PRESIDENTE DA OAB SP DECRETA LUTO OFICIAL PELA MORTE DE JOSÉ DE CASTRO BIGI


16/01/2009

Presidente da OAB SP por duas gestões – 1981/1983 e 1990/1991, da CAASP e da AASP – morreu na última quinta-feira (15/1), em São Paulo, o advogado José de Castro Bigi, aos 79 anos. O enterro será nesta sexta-feira (16/1), no Cemitério do Morumbi, às 16 horas.

“ A Advocacia paulista está de luto. Poucas lideranças fizeram tanto pela classe como Bigi, que era incansável. Entre seus  feitos, destacaria a  criação  da Comissão de Direitos Humanos da Seccional Paulista, que teve papel de destaque na luta pela redemocratização do país e contra os desmandos do regime de exceção”, diz o presidente da OAB SP, Luiz Flávio Borges D´Urso.

O presidente da OAB SP editou a Portaria 92/09,  decretando luto oficial por 3 dias, devendo as bandeiras serem hasteadas a meio pau em todas as Subsecções do Estado e unidades da Ordem. “Bigi era uma liderança de visão. Assim como no seu tempo tinha claro que a principal luta da advocacia era política, uma vez que cidadãos estavam sendo alijados de seus direitos e garantias constitucionais e as instituições subvertidas; sabia que hoje uma das frentes de luta da advocacia mais importantes é a garantia das prerrogativas profissionais de forma a assegurar o direito de defesa para todos”, completa D´Urso.

José de Castro Bigi graduou-se pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, Turma de 1952. Além de ser membro nato da OAB SP, ocupou diversos cargos na Seccional na diretoria e comissões. O último deles foi de presidente da Comissão de Direito Internacional (2001-2003). Homem de grande cultura, dizia que tinha sido atraído para advocacia pela influência que os bacharéis de Direito tiveram na Literatura brasileira.

O velório está acontecendo no Cemitério do Morumbi (Rua Deputado Laércio Corte, 468) e o enterro será às 16 horas de hoje, no mesmo local.