OAB SP LIDERA MOVIMENTO CÍVICO PELO DIREITO DOS BRASILEIROS


26/07/2007

A primeira iniciativa do movimento será no dia 17 de agosto, às 13 horas, quando vai propor aos brasileiros que façam um minuto de silêncio contra fatos que vêm cansando a sociedade brasileira, como corrupção, caos aéreo etc.


“Esta é uma mobilização espontânea da sociedade, entidades e lideranças, que passaram a dialogar sobre o momento vivido pelo Brasil. A partir daí, uma articulação se estabeleceu, dando lugar a este movimento, que tem como premissas ser apartidário e apolítico. É um movimento cívico, não é contra ninguém, mas a favor do povo brasileiro, da cidadania e do Brasil. É um movimento que quer acordar o Brasil, para que cada brasileiro se posicione e manifeste sua indignação, não de forma isolada, mas coletivamente”. Com estas palavras, o presidente da OAB SP, Luiz Flávio Borges D´Urso, definiu em entrevista coletiva para  imprensa,  nesta quinta-feira (27/7), às 11 horas,  na sede da Ordem, a finalidade e os propósitos do Movimento Cívico pelo Direito dos Brasileiros

 D´Urso explicou que a  OAB SP foi convidada para liderar este movimento pelo seu histórico em defesa da cidadania e para reafirmar que não é o movimento de um setor, mas de toda a sociedade para transformar o Brasil. “ O propósito dessa articulação é demonstrar a indignação diante de várias questões. É uma sinergia de esforços de profissionais das mais diferentes áreas, todos voluntários, que retratam a indignação dos brasileiros. O Movimento terá uma campanha, cujo mote é a expressão  cansei”, afirmou D´Urso,

  A Campanha terá filmes de 30 e 60 segundos para a TV, spots para rádio, além de campanha impressa, que vão enfatizar pontos de indignação da sociedade brasileira de maior intensidade, como  gente que só quer levar vantagem, governo paralelo dos traficantes, pagar tantos impostos para nada,  impunidade,  burocracia, caos aéreo, CPIs que não dão em nada, crianças nas ruas e não nas escolas, presidiários falando em celular, empresários corruptores, medo de passar no sinal, bala perdida e corrupção. Cada questão será apresentada por pessoas de diferentes faixa etária, gênero e classe social . Todas as peças terminam com os slogan “ cansei de não fazer nada”.   “Nenhuma autoria será divulgada, porque todos fizeram este trabalho voluntariamente”, completou D´Urso.

 A primeira iniciativa do Movimento será no   dia 17 de agosto, às 13 horas, quando  completa um mês do acidente aéreo da TAM.. Propõe que todos os brasileiros façam u minuto de silêncio. “ É simbólico e pretende mostrar que o Movimento é de atitude. Pretendemos parar o Brasil por um minuto. Vamos convocar todos os  brasileiros para que,  onde estiverem, mobilizados ou não, parem no dia 17 por um minuto, levem a sua mão direita ao peito e façam um minuto de silêncio em respeito àqueles que tiveram suas vidas ceifadas no acidente da TAM,  no acidente da Gol, anteriormente,  que estão cansados desse caos aéreo que estamos vivendo, da corrupção, da carga tributária que ninguém agüenta mais”, afirmou D´Urso. As lideranças do Movimento em São Paulo vão se reunir no prédio da TAM Express no dia 17. No mesmo local, será realizado um ato ecumênico em solidariedade às famílias das vítimas do acidente.

 De acordo com João Dória Jr, presidente do LIDE – Grupo de Líderes Empresariais, os brasileiros estão cansados. “ Este movimento cívico nasceu de diferentes segmentos da sociedade civil e  propõe revelar este sentimento de cansaço dos brasileiros que não querem mais ser desrespeitados e destratados nos aeroportos, nas rodoviárias, estradas, hospitais, escolas e no cotidiano. E o ato de silêncio marcado para o dia 17 de agosto é um grito de brasilidade, de solidariedade e de indignação”, destacou Dória.

 Entidades e pessoas poderão aderir pelo site www.cansei.com.br, que pretende se transformar num fórum on-line de debates sobre os problemas brasileiros. As lideranças presentes na sede da OAB SP comprometeram-se a colocar toda a estrutura de suas organizações para apoiar o Movimento, caso de Alencar Burti, presidente da Associação Comercial de São Paulo; José Maria Chapina Alcazar, presidente do Sescon e coordenador do  Fórum Permanente do Empreendedorismo; Ronaldo Koloszuk , coordenador do Comitê do Jovens Empreendedores da Fiesp;Francisco Kurimori representante do Conselho do CREA-SP; Henrique Carlos Gonçalves, presidente do Conselho Regional de Medicina; MigueL Ignátios, presidente da ADVB e Marcos Abdo Hadade, ex-presidente da Confederação Brasileira dos Jovens Empresários. “Mais do que externar neste primeiro momento de solidariedade e indignação dos jovens, é fundamental destacar que este movimento tem como  base a sociedade, aqueles que cansaram de não fazer nada”, afirmou Hadade.

Para maiores informações acesse www.cansei.com.br