REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DO COADEM SERÁ EM SÃO PAULO PARA AVALIAR CRISE EQUADOR-COLÔMBIA


05/03/2008

O Conselho de Colégios e Ordens de Advogados do Mercosul (COADEM) realiza na próxima sexta-feira (7/3) , às 15h30, na sede da OAB SP (Praça da Sé, 385), uma reunião extraordinária para avaliar os episódios e desdobramentos que colocam em risco a estabilidade da América do Sul, depois que a Colômbia violou a soberania territorial do Equador, no último sábado (1/3), alegando estar em busca de um grupo terrorista.

Na avaliação do presidente da OAB SP, Luiz Flávio Borges D´Urso, este encontro tem grande relevância, porque contará com a presença dos presidentes do Coadem, Sérgio Ferraz, e do Conselho Federal da OAB, Cezar Britto, e de representantes de outros seis países. "É extremamente importante este diálogo com as entidades co_irmãs dos países vizinhos no sentido de colaborar, o quanto possível,  para a construção da paz  tão almejada pela advocacia de todos os países”, diz D´Urso.

 

A   operação militar empreendida pelo governo colombiano contra um acampamento de guerrilheiros das Farc (Forças Armadas  Revolucionárias da Colômbia) foi entendida pelo presidente do Equador, Rafael Correa, como um ato bélico, uma provocação de guerra, que ofendeu a soberania do país. Ele exige uma condenação expressa da comunidade internacional à operação,  um pedido de desculpas do governo colombiano, além do compromisso de que isso não tornará a acontecer .A crise teve  novos desdobramentos porque o presidente colombiano Álvaro Uribe acusa o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, de patrocinar os guerrilheiros das Farc, e também acusou o presidente do Equador de manter  ligações com as Farc, com base em documentos supostamente apreendidos no computador do chefe das Farc, Raúl Reyes,  morto no ataque de sábado. 

Criado desde 1993, o Conselho de Colégios e Ordens de Advogados do Mercosul tem como principal objetivo a defesa da ordem jrídica, do Estado Democrático de Direito e dos direitos humanos no Mercosul.Também estão entre suas atribuições, a difusão dos princípios da integração, coordenação dos atos relativos a direitos, deveres, prerrogativas e competências profissionais dos advogados.

 

Além dos presidentes do Coadem e do Conselho Federal da OAB,  já confirmaram presença na reunião de sexta-feira em São Paulo, os presidentes da: Federação Argentina de Colégios de Advogados , Carlos Alberto Andreucci ;  Colégio de Advogados do Paraguai , Julio Balbiani ;  Colégio de Advogados do Uruguai , Cesar Perez Novaro ; do Colégio de Advogados da Colômbia , Saul Emir Ramirez e  do Colégio de Advogados da Bolívia ,  Edwin Rojas Tordoya . A venezulea não integra o Coadem.