OAB-SP manterá observadores no assentamento de mulheres do MST


05/03/2001

OAB-SP manterá observadores no assentamento de mulheres do MST

Durante as manifestações que serão realizadas ao longo dessa semana pelo Coletivo Estadual de Gênero do MST-SP - quando se comemora o Dia Internacional da Mulher - a OAB-SP através das Comissões de Direitos Humanos e Mulher Advogada vai manter observadores nos acampamentos montados pelas mulheres do MST, na região do Pacaembu.

Para o coordenador da Comissão de Direitos Humanos da OAB-SP, João José Sady, o apoio da Ordem tem um cunho de solidariedade e quer evitar que haja qualquer tipo de repressão e violência contra o ato das mulheres trabalhadoras rurais. No entender da advogada Maria das Graças Perera de Mello, presidente da Comissão da Mulher Advogada da OAB-SP, as reivindicações das mulheres são justas e de enorme relevância, merecendo o apoio da sociedade civil, assim como a receptividade dos órgãos públicos.

Na próxima quarta-feira, às 18 horas,no assentamento do Pacaembu, as duas comissões da OAB-SP entregam flores às mulheres camponesas em solidariedade à luta que travam.
Mais informações, na Assessoria de Imprensa da OAB-SP, pelos telefones 3105-0465 e 239-5122, ramal 224.