Comissão de Direitos Humanos protesta contra violência dos policiais


26/04/2001

Direitos Humanos protesta contra ação violenta dos policiais

A Comissão de Direitos Humanos da OAB-SP solicitou ao secretário da Segurança Pública do Estado de São Paulo, Marco Vinício Petrelluzzi, a instauração de um inquérito para apurar a agressão dos policiais envolvidos na manifestação realizada dia 20 de abril, na avenida Paulista, em São Paulo, por 2 mil pessoas contra o Acordo de Livre Comércio das Américas (Alca).

A Comissão acusa os policiais de agredir indevidamente os manifestantes causando indignação da população. O confronto, que durou aproximadamente três horas, pôde ser visto em vários noticiários da TV. Segundo o presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB-SP, João José Sady, as cenas exibidas evidenciaram a agressão abusiva dos policiais. “As imagens mostraram nitidamente a forma violenta que os policiais agrediram os manifestantes. Esta atitude é um abuso contra os direitos de reunião e expressão assegurados pela Constituição”, diz Sady.

A violência começou quando alguns ativistas da Coletiva Alternativa Verde (CAV), uma das 15 ONGs que acompanhava a passeata junto com estudantes, invadiram a avenida com faixas de protestos e um deles foi atingido na cabeça com golpes de cassetetes por um policial. Indignados com o ato alguns punks que estavam no local começaram a atirar pedras, que estavam na calçada devido a reformas, nos policiais que iniciaram um ataque agressivo contra os manifestantes e jogaram várias bombas de gás e de efeito moral.


Mais informações para a Imprensa pelos telefones: (11) 3105-0465 ou 239-5122, ramal 224