Comissão acompanha homicídios de advogados


08/02/2002

Comissão acompanha homicídio de advogados

A Comissão de Direitos Humanos da OAB-SP, através do advogado Álvaro Benedito de Oliveira, vem acompanhando crimes envolvendo advogados desde o ano passado, para não permitir que nenhum caso seja arquivado sem solução. A primeira vítima foi o advogado, Paulo Achou dos Santos, morto em 2 de fevereiro de 2001, que por intervenção da Comissão junto ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), e ação encaminhada à 4ª Vara do Tribunal do Júri, Penha de França, foi devidamente solucionado.
O mais recente envolve o homicídio do advogado Márcio Medeiros Furtado, ocorrido em 9 de janeiro deste ano. O caso está sendo investigado junto ao 97º Distrito Policial pela chefia de investigadores está sendo acompanhado pela Subcomissão de Apoio às Vitimas de Violência, da OAB-SP, criada especialmente para supervisionar estes casos. A Subcomissão é parte integrante da Comissão de Direitos Humanos da OAB-SP, que manteve plantão normal durante os feriados de final de ano.

Mais informações para a Imprensa pelos telefones (11) 3105-0465 ou 3241-5122, ramal 224.