OAB-SP pede que Israel cumpra Resoluções da ONU


05/04/2002

OAB-SP pede que Israel cumpra Resoluções da ONU

NOTA OFICIAL
<br><br>
A ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL &#8211; SECCIONAL DE SÃO PAULO vem acompanhando com preocupação o conflito no Oriente Médio, que compunge brasileiros descendentes de judeus e palestinos, e conclama Israel a cumprir as Resoluções 1397, 1402 e 1403 da ONU, aprovadas pelo Conselho de Segurança, procedendo a um imediato cessar fogo e colocando um fim a todos os atos de violência, desocupando os territórios palestinos na Cisjordânia e faixa de Gaza, libertando o presidente da Autoridade Nacional Palestina Iasser Arafat e reconhecendo a criação de um Estado Palestino.
<br><br>
A grande preocupação nesse conflito recai sobre a segurança da população civil, desumanizada, violada em seus direitos básicos, sem acesso à ajuda humanitária e exposta a seqüelas irreversíveis, que podem redundar em mais violência . É necessário cortar esse ciclo de retaliações, que tem feito vítimas dos dois lados e contribuído para aumentar o número de terroristas suicidas, por parte dos palestinos, e de respostas de repressão, pelo lado israelense.
<br><br>
O Brasil é formado por um povo de índole pacífica, mas que mantém sua capacidade de indignação. Na mesma medida que se indigna com os atos terroristas que fazem vítimas inocentes, também se indigna quando a casa de alguém é transformada em seu próprio cárcere e seu habitante destituído de sua dignidade. O sentimento de solidariedade nos faz apelar para uma saída humanitária para o conflito. O povo judeu, que sofreu a ignomínia do holocausto, deve ter a grandeza e humanidade de exigir o fim de todas as hostilidades e a busca de um entendimento e da paz.
<br><br>
Carlos Miguel Aidar<br>
Presidente da OAB-SP