Direitos Humanos repudia indicação de Calandra


16/05/2002

Direitos Humanos repudia indicação de Calandra

A Comissão de Direitos Humanos da OAB SP divulgou, hoje(16), “Nota oficial” contestando a indicação do delegado Aparecido Laertes Calandra, conhecido como “capitão Ubirajara”, à chefia do DENARC. Ele é um dos principais torturadores que agiram em São Paulo durante os anos 70.


NOTA OFICIAL


Nas trevas da ditadura militar, certos servidores públicos, dentro de repartições públicas, remunerados com dinheiro público, dedicaram-se ao serviço “público” de torturar selvagemente os inimigos políticos do regime. Esta mancha de nossa história parece ressuscitar inesperadamente quando vem a público que está sendo nomeado para combater a corrupção e a tortura imputadas pela imprensa ao DENARC, justamente um delegado que é acusado de ser um personagem da chamada “guerra suja”, na qual grassou a mais nefasta política de segurança pública de nossa história. A Comissão de Direitos Humanos da OAB SP quer registrar publicamente sua indignação ante tal fato. Os torturadores só têm lugar na História Universal da Infâmia e se encontraram, eventualmente, o abrigo do perdão legal, jamais obterão o perdão do povo que nunca esquecerá seus rastros de sangue. Por tais motivos, exigimos que tais acusações sejam apuradas e que, se confirmadas, não se prossiga com tais recompensas e promoções para quem cometeu crimes tão nefandos contra a Nação brasileira.

São Paulo, 16 de maio de 2002

João José Sady
Coordenador da Comissão de Direitos Humanos da Ordem
dos Advogados do Brasil Secção de São Paulo