Alca: venha dar sua opinião


07/06/2002

Alca: venha dar sua opinião
Audiência pública sobre a Área de Livre Comércio das Américas acontece no próximo dia 14 de junho, no Salão Nobre da Faculdade de Direito da USP

Quais as conseqüências - políticas, econômicas, jurídicas, sociais - da implantação da Área e Livre Comércio das Américas? Como a sociedade brasileira, no geral, e os advogados, em particular, serão afetados por este acordo que elimina barreiras de comércio em todos os setores e institui na prática, um território econômico único?

Para responder essas perguntas, estarão reunidos os mais respeitados especialistas, em uma audiência pública sobre a Alca, convocada pela Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional da Câmara dos Deputados, realizada pela Comissão de Direitos Humanos, Comissão de Assuntos Institucionais e Comissão do Advogado Assalariado da OAB/SP, com apoio do sindicato dos Advogados, Federação Nacional dos Advogados, Associação dos Advogados Trabalhistas de São Paulo, Associação Brasileira dos Advogados Trabalhsitas e PNBE (Pensamento Nacional das Bases Empresariais).

Durante o dia 14 de junho, das 9 h às 18h, no Salão Nobre da Faculdade de Direito da USP (Largo S. Francisco), você está convidado a vir debater também.

Confira abaixo a programação:

9 h - Abertura
Carlos Miguel C. Aidar (presidente da OAB/SP), deputado Aldo Rebelo (pres. da Comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados) e Embaixador Samuel Pinheiro Guimarães

10h30 - Conseqüências jurídicas
Sérgio Ferolla (STM), Américo Masset Lacombe (jurista), Durval Noronha (advogado), Darc Costa (ESG) e Urbano Ruiz (Associação Juízes para a Democracia)

14 h - Conseqüências econômicas
Guido Fernando Silva Soares (USP), Roberto Nicolau Jeha (Fiesp), Artur Bueno de Camargo (sindicalista) e Kurt Lenhard (PNBE)

15h30 - Conseqüências sociais
Maria Lúcia Fatorelli Carneiro (Unafisco), Dom Demetrio Valentine (CNBB) e Luis Eduardo Gautério Gallo (CNPL)

17 h - Conseqüências no setor de serviços e na advocacia
Luiz Gonzaga Belluzzo (economista), Antonio Cláudio Mariz de Oliveira (advogado) e Evandro Guimarães (Rede Globo)