Direitos Humanos acompanha caso de agressão


19/06/2002

Direitos Humanos acompanha caso do guardados de carros

A Comissão de Direitos Humanos da OAB SP, representada pelo advogado Lucio França, está acompanhando o caso do guardador de carros Washington Ignácio Pedro, que teria sido espancado por soldados da PM, em Perdizes, próximo da igreja São Domingos, onde foi celebrada missa pelo jornalista Tim Lopes, e encaminhado ao Hospital das Clínicas pelos policiais.

“Há muitos pontos obscuros no caso, como o fato de a vítima ter permanecido com seus agressores no hospital, com a conivência do HC”, afirma o advogado França. Para ele, é igualmente irregular o fato de a vítima ter recebido vacina antitetânica e anti-inflamatórios, quando nada consta em seu prontuário sobre ferimentos. “Ele também não foi encaminhado para exame de corpo de delito”, comenta França.

A Comissão de Direitos Humanos oficiou à Secretaria da Segurança Pública e à Corregedoria da Polícia Militar sobre o desaparecimento do “guardador de carros”, que até o presente momento não foi localizado - o que pode vir a ser caracterizado como prisão ilegal - pedindo que sejam apurados os fatos.

Mais informações, na Assessoria de Imprensa da OAB SP, pelos telefones 3105-0465 e 3241-5122, ramal 224.