OAB SP REPUDIA CRÍTICAS DA ANAMATRA


21/06/2002

OAB SP REPUDIA CRÍTICA DA ANAMATRA

O presidente da OAB SP, Carlos Miguel Aidar, considerou inoportuna a Nota Oficial divulgada pela Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra) sobre a lista sêxtupla elaborada pela Ordem para preenchimento de vagas junto ao Tribunal Regional do Trabalho – 2ª Região, destinadas ao Quinto Constitucional, pelos seguintes motivos:
(i) não compete à Anamatra manifestar-se sobre aspectos internos da OAB;
(ii) a escolha da lista sêxtupla obedeceu os critérios do Provimento do Conselho Federal da OAB que rege a matéria;
(iii) a votação foi democrática, ainda que a democracia possa incomodar a alguns poucos;
(iv) a idade dos indicados preenche os requisitos da lei;
(v) quando a OAB indicou, em lista sêxtupla, o hoje magistrado Arouca para o mesmo TRT, nem a Anamatra manifestou-se sobre sua idade de então, que beirava os 65 anos;
(vi) a representação classista, enquanto existiu, decorria de preceito constitucional;
(vi) a lei, mais ainda a Carta Magna, foram feitas para ser cumpridas;
(vii) melhor seria que a Anamatra cuidasse do recrutamento dos magistrados que, aprovados em concursos, apresentam-se à judicatura sem qualquer experiência de vida e sem o compromisso com a conciliação, desrespeitando, muitas das vezes, prerrogativas dos advogados.

Mais informações, na Assessoria de Imprensa da OAB SP, pelos telefones 3105
0465 e 3241-5122, ramal 224.