Comissão avalia laudo sobre chilenos


28/06/2002

Comissão avalia laudo sobre chilenos

Depois de oficializar ao Departamento de Inquéritos Policiais (DIPO) as denúncias de possíveis torturas sofridas pelos seqüestradores do publicitário Washington Olivetto, a Comissão de Direitos Humanos (CDH) da OAB SP recebeu, nesta terça-feira, dia 25, um laudo que descaracteriza a ocorrência de qualquer tipo de agressão. A reclamação foi feita pela irmã do chileno Marco Rodriguez Ortega, Mari Carmen, e pelos familiares dos outros detidos, em fevereiro, quando o cativeiro de Olivetto foi descoberto.

Segundo o coordenador da CDH, João José Sady, o laudo médico foi preparado pelo DIPO a pedido do juiz corregedor, Maurício Lemos Porto Alves, depois que a Comissão oficiou as denúncias levantadas pelos familiares. “Na ocasião, recebemos os familiares na sede da Ordem, confirmamos que as prisões foram feitas legalmente e o processo estava sendo encaminhado por uma das melhores juízas do País, Kenarik Boujikian Felippe”, afirmou Sady.

O laudo será avaliado por peritos da Comissão que comprovarão a veracidade dos exames. Em seguida, a CDH vai preparar um relatório com as conclusões da perícia e fará contato com os familiares dos detidos para falar sobre as conclusões.

Mais informações para a Imprensa pelos telefones (11) 3105-0465 ou 3241-5122, ramal 224.