OAB SP SOLIDARIZA-SE COM MIGUEL REALE JÚNIOR


10/07/2002

OAB SP SOLIDARIZA-SE COM MIGUEL REALE JÚNIOR

O presidente da OAB SP, Carlos Miguel Aidar, divulgou hoje (10) Nota Oficial solidarizando-se com o jurista Miguel Reale Júnior, que pediu demissão do Ministério da Justiça diante do recuo do presidente da República de intervir no Espírito Santo, depois de denúncias formuladas pela OAB sobre envolvimento dos Poderes do Estado com o crime organizado.
<br><br>
NOTA OFICIAL
<br><br>
A Ordem dos Advogados do Brasil, Secção de São Paulo, vem manifestar ao Professor Miguel Reale Júnior irrestrita solidariedade pela oportuna e
corajosa atitude de afastar-se do Ministério da Justiça, ante o surpreendente e inexplicável recuo do presidente Fernando Henrique Cardoso quanto à já decidida intervenção no Espírito Santo.
<br><br>
A exemplo de toda a Nação, perplexa e estarrecida, a Advocacia também não consegue compreender a insólita medida governamental, nesta aflitiva quadra da vida do país, induvidosamente nas mãos do crime organizado, ao desdizer-se, após haver admitido a necessidade da intervenção, tal como, publicamente, também o fizera o procurador-geral da República, Geraldo Brindeiro.
<br><br>
A decisão do Professor Miguel Reale Júnior, ora irrestritamente apoiada, e que outra não poderia ter sido, a par de coerente, com os princípios éticos e morais que exortam sua personalidade, constitui inequívoco alerta para a desencontrada conduta do governo no enfrentamento da criminalidade crescente, conduzindo o País por rumos perigosamente indesejáveis.
<br><br>
Carlos Miguel Aidar<br>
Presidente da OAB SP