Uso de teleconferência em interrogatórios


09/09/2002

Uso de teleconferência em interrogatórios de presos

O interrogatório à distância de réus vem dividindo as opiniões no meio jurídico. De um lado, juristas defendem a iniciativa como solução para combater a morosidade dos processos e para evitar o conturbado transporte dos presos. De outro, é apontado como negativo por evidenciar uma quebra da relação pessoal entre juiz e réu. Este conflito de posições levou a Comissão de Direitos Humanos da OAB SP a promover, no dia 19 de setembro, às 19 horas, debate sobre os “Avanços da Tecnologia de Teleconferência e as Novas Possibilidades de Interrogatório à Distância”. O evento acontecerá no auditório Walter Maria Laudísio da Caixa de Assistência dos Advogados de São Paulo (Caasp), na rua Benjamin Constant, 75 – 1º Subsolo – Centro – São Paulo.

Estarão participando como palestrantes o secretário da Administração Penitenciária do Estado de São Paulo, Nagashi Furukawa, e o conselheiro, diretor do Departamento de Cultura e Eventos da OAB SP e presidente da Associação Brasileira dos advogados Criminalistas (Abrac), Luiz Flávio Borges D’Urso.

Informações e inscrições pelos telefones (11) 3116-1074/1098, pelo site www.oabsp.org.br, ou na rua Senador Feijó, 143 – 4º andar. Ao final, serão conferidos certificados de participação.

Mais informações para a Imprensa pelos telefones (11) 3291-8175/79.