Comissão quer apurar violência policial


01/07/2003

Comissão quer apurar violência policial

O coordenador da Comissão de Direitos Humanos da OAB SP, João José Sady, oficiou ao Corregedor da Polícia Militar do Estado de São Paulo, coronel Paulo César Máximo, quanto às denúncias que lhe vêm sendo trazidas sobre espancamentos impostos aos cidadãos comuns por policiais militares.

Tais práticas estariam sendo cometidas por policiais militares lotados nas companhias, cujas áreas correspondem aos Distritos: 44ºGuaianases, 68º Lageado; e 54º Cidade Tiradentes. Afirmam os cidadãos que, como regra, os policiais militares agridem violentamente as pessoas que são abordadas para alguma investigação. Já ao exigir os documentos e mandar que se encoste à parede, os policiais começariam a espancar o indivíduo.

Assim, solicita que se investiguem os fatos para apurar a procedência das denúncias e se adotem as medidas repressivas cabíveis contra procedimentos abusivos. Em razão da inquietação gerada na comunidade pela recorrência destas acusações, requer que a investigação seja sigilosa.
Mais informações na Assessoria de Imprensa da OAB SP, pelos telefones 3291.8175 / 82.