OAB SP DIVULGA DADOS FINANCEIROS DA ATUAL GESTÃO


27/08/2003

OAB SP VAI DIVULGAR DADOS FINANCEIROS DA ENTIDADE
Em reunião do Conselho Seccional, realizada ontem (25/8), a Diretoria da OAB SP comunicou decisão de publicar os balanços da entidade de 2001 e 2002 e demonstrativos de receitas e despesas trimestrais do corrente exercício. “ Dentro da proposta de uma administração transparente, estamos dando publicidade aos balanços e balancetes da Ordem na edição de setembro do Jornal do Advogado e disponibilizando os dados no site da Ordem, através de link da Controladoria”, diz o presidente da Seccional, Carlos Miguel Aidar. Para Aidar, a divulgação dos dados financeiros é também uma prestação de contas de sua gestão a todos os advogados de São Paulo. “Nenhuma administração anterior da Ordem expôs tão abertamente seu movimento financeiro, na certeza de que vem realizando uma gestão ciosa dos recursos da classe e que buscou aplicá-los no interesse dos advogados”, afirma o diretor tesoureiro Jorge Eluf Neto. No ano passado, a OAB SP recebeu em receitas (ordinárias e extraordinárias) R$ 85,3 milhões, sendo: R$ 58,65 milhões de anuidades do exercício, R$ 3,06 de anuidades de exercícios anteriores, R$ 4,83 milhões do Recon , R$ 2,82 anuidades de Sociedades de Advogados e R$ 15,94 de receitas diversas. “ É possível detectar que o Recon - Plano de recuperação Contributiva, destinado a resgatar a inadimplência e implantado pelo então tesoureiro Vitorino Francisco Antunes Neto - teve excelente retorno em receitas para a Ordem, arrecadando nos dois últimos anos mais de R$ 10 milhões e permitindo equilibrar as finanças”, diz Aidar. A Seccional repassa de sua receita: 15% para o Conselho Federal, 27,5% para a Caasp e 5% para o Fundo Cultural, utilizado pela Escola Superior de Advocacia, responsável pela capacitação e reciclagem dos advogados, e pelo Departamento de Cultura e Eventos, que promove centenas de eventos/ano . “É graças, em grande parte, aos recursos de Ordem, que a Caasp (Caixa de Assistência dos Advogados de São Paulo) pode disponibilizar uma série de benefícios aos advogados , entre eles, gabinetes odontológicos gratuitos, médicos (consultas) e exames laboratoriais a preços subsidiados, auxílios pecuniários aos profissionais carentes, remédios e livros a preço de custo, creche e muitos outros benefícios”, diz Aidar. O presidente da OAB SP lembra que o aporte de recursos restante é destinado manter toda infraestrutura de pessoal e equipamentos das 215 Subsecções da Capital e Interior do Estado. “São funcionários, aluguéis, contas telefônicas, computadores, Casas do Advogado e Salas junto aos Fóruns e Justiça Trabalhista, totalizando mais de 700 pontos de atendimento, que oferecem apoio aos advogados fora de suas bancas”, diz Carlos Miguel Aidar. Mais informações, na Assessoria de Imprensa da OAB SP, pelos telefones 3291-8175/82.