CDH QUER APURAR ASSASSINATOS NA FEBEM


16/09/2003

CDH QUER APURAR ASSASSINATOS NA FEBEM

A Comissão de Direitos Humanos da OAB SP encaminhou ofício ao presidente da Febem, Paulo Sérgio de Oliveira e Costa, solicitando esclarecimentos de diversos fatos relacionados ao assassinato de dois internos da unidade Franco da Rocha, no último sábado, dia 13. Ronaldo Pedro da Silva Gabeloto e José Eduardo de Campos, ambos de 18 anos, foram mortos por seis internos, que já confessaram o crime.
Assinado pelo coordenador do Grupo de Trabalho para a Implementação do Estatuto da Criança e do Adolescente da Comissão de Direitos Humanos da OAB SP, Ariel de Castro Alves, o documento enviado à presidência da Febem, quer a apuração de informações sobre a premeditação do crime, visto ter sido noticiado que no momento do assassinato, todos os internos, inclusive, de outras alas, teriam batido nas grades. Outro fato que, segundo a Ordem, precisa ser esclarecido é a transferência dos seis internos que confessaram o assassinato da cela 4 da ala F para a cela 3 da mesma ala, onde viviam as vítimas, meia hora antes de o crime ter sido praticado.
O ofício também pede que seja apurado como as armas utilizadas (um alicate de arame, rolo de fios e uma faca) entraram na unidade. Três dos autores confessaram ter recebido os instrumentos de funcionários da Febem. Pouco antes do crime, a ala onde viviam os internos envolvidos teria sido revistada. Apesar disso, após a morte dos adolescentes, os objetos foram encontrados na cela onde estavam os corpos e os autores, conforme o Boletim de Ocorrência e o Auto de Apreensão de Adolescentes.

Mais informações, na Assessoria de Imprensa da OAB SP, pelos telefones 3291-8175/82