D´URSO LAMENTA ASSASSINATO DE ADVOGADO E PEDE APURAÇÃO


01/06/2004

D´URSO LAMENTA ASSASSINATO DE ADVOGADO E PEDE APURAÇÃO

Acompanhado de diretores e conselheiros da Seccional, o presidente da OAB SP, Luiz Flávio Borges D´Urso, estará hoje (1/6), a partir das 17 horas, na Casa do Advogado de Campinas ( Av. Moraes Sales, 580) para acompanhar o início das investigações sobre o assassinato do advogado Dorgival Rodrigues dos Santos, de 46 anos, morto em seu escritório, na cidade de Paulínia, nesta terça-feira, com 11 tiros. Ainda são desconhecidos os autores e o motivo do crime. "Não adianta eliminar um advogado porque teria contrariado determinado interesse, porque a questão jurídica nunca é pessoal. Sua causa será assumida por outro advogado, que desempenhará o mesmo papel", afirma D´Urso, diante da suspeita de que o crime tenha decorrido em função de ações nas quais o advogado vinha trabalhando.

“ Viemos a Campinas empenhar nossa solidariedade à família do colega assassinado e promover um ato de repúdio contra mais essa violência desferida contra a Advocacia”, diz D´Urso. O presidente da OAB SP considera preocupante o número de homicídios registrados no país. “ Temos o equivalente a 3% da população mundial e somos responsáveis por 13% dos assassinatos em escala global. Este cenário é crítico e nos deve colocar em alerta sobre essa distorção. Precisamos de medidas mais eficazes no combate ao crime e contra a impunidade, que é um dos fatores de incremento da violência”, diz D´Urso.

O presidente da OAB SP lembra, ainda, que outros quatro advogados foram assassinados este ano: José Henrique de Lima, no município de Ferraz de Vasconcelos , em janeiro; Maria Luiza Machado,na cidade de São Paulo, em fevereiro; Walter de Carvalho, em Santos, no mês de março, e Silvana Barbosa de Carvalho, em maio último, também na capital paulista. “ Este quadro de violência contra profissionais do Direito é inaceitável, uma vez que reflete uma realidade que atinge toda a sociedade. Precisamos de mais segurança para trabalhar, estudar, morar, trafegar, sem as limitações impostas pelo medo e pela criminalidade. Neste momento de grande consternação para a classe, esperamos das autoridades a rápida apuração de mais este crime bárbaro, saber se está ligado à atividade profissional do advogado e receber respostas práticas que assegurem segurança pública a toda a população, principalmente aos moradores da região de Campinas, umas das mais atingidas pelo crescimento da violência no Estado”, finaliza D´Urso.

Inscrito na Subsecção de Campinas, Dorgival Rodrigues dos Santos, era especializado em Direito Trabalhista.Ele deixa mulher e filha de 16 anos. O corpo do advogado deixou o IML às 15 horas e será velado no Cemitério de Paulínia e enterrado no cemitério de Jaguariuna, amanhã, às 9 horas.

Mais informações: Assessoria de Imprensa OAB SP, pelos fones 3291-8175/82.