PRESIDENTE DA OAB SP REÚNE-SE COM ALCKMIN


20/08/2004

PRESIDENTE DA OAB SP REÚNE-SE COM ALCKMIN

O presidente da OAB-SP – Luiz Flávio Borges D’Urso – terá, nesta segunda-feira 23/8), no Palácio dos Bandeirantes, uma audiência com o governador Geraldo Alckmin, para tratar de diversos assuntos, inclusive a greve dos servidores do Judiciário do Estado de São Paulo, parados há mais de 50 dias.

Nesta última quinta-feira, o comando de greve reuniu-se com o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Luiz Elias Tâmbara, sem nenhum avanço na questão das reposições das perdas salariais. O presidente do TJ bateu martelo no índice de 15% de reajuste para a categoria e sinalizou para o pagamento de dívidas trabalhistas atrasadas, como férias indenizadas, licença-prêmio e FAM (Fator de Atualização Financeira) para 11 mil servidores que têm valores até R$ 500 para receber. O comando de greve deixou a reunião predisposto a defender a manutenção da paralisação, em assembléia estadual marcada para a próxima quarta-feira, única instância que pode definir os rumos do movimento. Nesta sexta-feira, os grevistas voltaram a se reunir em frente ao Fórum João Mendes para os informes da negociação com o TJ, afirmando que a greve continua.

O presidente da OAB SP, Luiz Flávio Borges D´Urso, afirmou que o mapa da greve que a Ordem vem realizando em todo o Estado aponta para uma situação crítica: “ Os advogados estão enfrentando problemas gravíssimos de viabilização de seus escritórios, já que os processos estão parados, mas as despesas continuam correndo. As demissões de pessoal já começaram, mesmo para quem tem estrutura enxuta”, adverte D´Urso.