OAB SP PARTICIPA DO DIA DO NÃO


07/12/2004

OAB SP PARTICIPA DO DIA DO NÃO

Entre 146 nações pesquisadas pela entidade Transparência Internacional (TI), o Brasil aparece como o 59º país com maior prática de corrupção, o mesmo desempenho mantido nos últimos seis anos. Numa escala de zero a 10, onde a maiores notas representam maior lisura, a pontuação brasileira ficou em míseros 3,9 e aponta que existe uma elevadíssima incidência de corrupção, conforme percepção de empresários, universitários, entidades e analistas ouvidos pela TI.

Contra esse quadro, a OAB-SP participa – com outras 30 entidades da sociedade civil – do Movimento Mulheres da Verdade. O lançamento oficial será nesta quarta-feira (8/12), às 10h, no Auditório Franco Montoro da Assembléia Legislativa de São Paulo, com o DIA DO NÃO, um protesto nacional e apartidário contra a corrupção, a falta de ética e a imoralidade que assola o País. Neste evento, os participantes devem vestir a cor preta.

Para o presidente da OAB-SP – Luiz Flávio Borges D’Urso – essa prática de corrupção endêmica precisa ser combatida por toda a sociedade, porque é um entrave ao desenvolvimento e traz conseqüências graves sobretudo às camadas menos favorecidas. “Estamos assumindo a tarefa de participar de um grande esforço para que a lisura e a ética sejam uma prática norteadora de todos os atos da sociedade”, diz o presidente da OAB-SP, que a cada nova eleição promove a campanha pela ética na política.

Conforme Tallulah de Carvalho, diretora-adjunta da OAB-SP e representante da Ordem no Movimento, a incômoda posição nacional entre os países com altos índices de corrupção tem reflexos diretos na economia e na vida da sociedade, pois servem de referência na elaboração do risco-país, usado pelos investidores internacionais, e na composição das taxas de juros dos empréstimos externos concedidos aos governos e empresas nacionais. “Toda sociedade paga pelos atos de corrupção. Por isso, queremos chamar a atenção para tantas irregularidades e cobrar providências das autoridades”, enfatiza Tallulah.

Esse será o primeiro ato público da recém-criada Federação Mulheres da Verdade, que será lançado oficialmente no dia 8 de março de 2005, em comemoração ao Dia Internacional da Mulher. Participam da Federação, além da OAB-SP, as entidades: CIEE (Centro de Integração Empresa-Escola); ADVB (Associação dos Dirigentes de Vendas e marketing do Brasil); AJUDE – por um futuro com mais Saúde; Associação Comercial de São Paulo – Comissão da Mulher Empreendedora (CME); Associação Cruz Verde; Bovespa – Mulheres em Ação; BPW (Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais de São Paulo); Câmara de Indústria, Comércio e Turismo Brasil-México; IDAB (Instituto Doutor Arruda Botelho; Libra (Liga das Mulheres Eleitoras do Brasil); Liga das Senhoras Católicas; SAIHG (Sociedade Amigos do Instituto Histórico e Geográfico); São Paulo Woman’s Club; Sociedade de Amigos do Bairro City Boaçava; Soroptimist Internacional São Paulo; Cepaz (Centro de Educação para a Paz); UCF (União Cívica Feminina); e Associação Brasileira de Mulheres Médicas.