D´URSO LAMENTA MORTE DE ARX TOURINHO


06/01/2005

D´URSO LAMENTA MORTE DE ARX TOURINHO

O presidente da OAB-SP – Luiz Flávio Borges D’Urso – lamenta sensibilizado a morte do conselheiro federal pela Seccional da Bahia, Arx Tourinho, 57 anos, ocorrido nesta quinta-feira (6/1), em Salvador. Tourinho faleceu vítima de acidente de trânsito, quando o carro no qual se encontrava, conduzido por motorista particular, envolveu-se numa batida nas proximidades do Aeroporto Internacional Luís Eduardo Magalhães, na periferia da capital baiana.

“ A ausência de Arx Tourinho será sentida por toda a Advocacia brasileira. Honrou em vida a grandeza e tradição dos juristas bahianos. Deixará um vazio que, dificilmente, será preenchido, pela sua combatividade a serviço das causas justas, pelo discurso franco e consistente, pela retidão de caráter e pela competência jurídica. A Advocacia perde um militante que sempre gostou de desafios, capaz de tratar os assuntos mais polêmicos com sensibilidade, evidenciando a perspectiva do Direito. Teria pela frente uma nova e importante batalha como presidente da Comissão de Análise do Quinto Constitucional do Conselho Federal, neste momento em que se avizinha mais uma luta da classe pela preservação do Quinto Constitucional, que enriquece a Magistratura com a experiência trazida pelos membros da Advocacia e do Ministério Público”, comentou D´Urso.

Ex-presidente da Seccional baiana, no período de 1991-93, Tourinho era procurador do Ministério Público e também atuava como advogado nas áreas constitucional e pública. Tourinho – que será cremado nesta sexta-feira, no Cemitério Jardim da Saudade, em Salvador – foi relator, em 2004, de temas controversos, debatidos no Conselho Federal, como o direito de gestantes realizar aborto terapêutico em conseqüência de anencefalia; a MP que deu status de ministro ao presidente do Banco Central, entre outras matérias.

Mais informações na Assessoria de Imprensa da OAB SP, pelos telefones 3291-8175/82.