CICLO DE PALESTRAS E MISSA EM HOMENAGEM A SANTO IVO


09/05/2005

CICLO DE PALESTRAS E MISSA EM HOMENAGEM A SANTO IVO

Por meio de sua Comissão de Resgate da Memória, a OAB-SP, em conjunto com a CAASP (Caixa de Assistência dos Advogados de São Paulo), AASP (Associação dos Advogados de São Paulo) e IASP (Instituto dos Advogados de São Paulo), promove ciclo de palestras e missa em homenagem a Santo Ivo, padroeiro dos advogados, procuradores, juízes, juristas, notários, órfãos e abandonados. O ciclo de palestras, que reunirá grandes especialistas em Direito Canônico, acontece nos dias 16, 17 e 18 de maio, sempre às 19 horas, no Plenário dos Conselheiros da OAB-SP (Praça da Sé, 385, 2º andar). No dia 19 de maio, também às 19 horas, será realizada missa em louvor a Santo Ivo, na Paróquia de Santo Ivo (Largo da Batalha, 9, telefone 5571-8214), com apresentação do Coral da CAASP.

O ciclo de palestras será aberto (dia 16) com um debate sobre tema “O Direito Civil e o Direito Canônico”. A exposição será de José de Ávila Cruz, juiz do Tribunal Eclesiástico de São Paulo, mestre em Direito Canônico pela Universidade Lateranense de Roma e membro da Comissão de Resgate da da Memória da OAB-SP. O ciclo será aberto pelo presidente da OAB-SP, Luiz Flávio Borges D’Urso, e pelo presidente do IASP, Tales Castelo Branco. “Será um momento reflexão religiosa e cultural sobre a profissão, que a cada dia requer soluções inovadoras e justas para conflitos que afligem toda a sociedade. Temos Santo Ivo como fonte de inspiração de justiça e devoção aos mais necessitados”, diz D’Urso.

“Direito Canônico e Direitos Humanos” será o tema da palestra (dia 17) do advogado Daniel Azevedo Noronha, secretário-geral da Comissão de Política Criminal e Penitenciária da OAB-SP e membro do Condepe (Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana). O ciclo será fechado com a conferência “Santo Ivo e o Direito” da juíza do Tribunal Eclesiático de São Paulo e mestranda em Direito Canônico pela Lateranense de Roma.
Para o conselheiro da OAB-SP, Fábio Trombetti, presidente da Comissão de Resgate da Memória e coordenador do evento, o importante na reverência a Santo Ivo é o fato de sua existência real. “Ele não está apenas no imaginário dos fiéis. Exerceu a advocacia e dedicou-se à causa dos pobres. Portanto, resgata a figura emblemática de nossa missão na Justiça e a homenagem é uma oportunidade para um encontro, no qual poderemos pedir uma proteção ao santo para interceder junto ao criador para melhorar a vida dos operadores do Direito”, diz Trombetti, lembrando que a missa também está aberta a todos os funcionários da OAB-SP, da Justiça e da sociedade em geral.

Filho de lordes, Santo Ivo nasceu em 1253, ainda na Idade Média, na região da Bretanha, França. Em 1267 ingressou na Universidade de Paris, onde graduou-se em Direito Civil. Depois de formado (1277), mudou-se para Orléans para estudar Direito Canônico. Em 1280, quando voltou à Bretanha, após receber as primeiras ordens, foi designado como "oficial" (ou juiz eclesiástico) da arquidiocese de Rennes.

Estudou as Escrituras e entrou para a Ordem Terceira Franciscana tempos depois, em Guigamp, e, em 1284, foi nomeado "oficial" pelo Bispo de Tréguier. Demonstrava grande zelo e retidão no cumprimento de seus deveres e não hesitava em resistir às injustas taxações do rei, que considerava uma invasão aos direitos da Igreja. Por sua caridade ganhou o título de advogado e patrono dos pobres. Depois de ser ordenado, foi designado para a paróquia de Trendrez (1285) e oito anos depois mudou-se para Louanne, onde morreu no dia 19 de maio. Foi enterrado Tréguier e canonizado em 1347 pelo papa Clemente VI.

Inscrição para o ciclo de palestras (mediante uma lata de leite em pó integral) na Praça da Sé, 385, setor de atendimento.