DESAGRAVO EM GUARULHOS


19/05/2005

DESAGRAVO EM GUARULHOS

O presidente da OAB-SP, Luiz Flávio Borges D’Urso, e o presidente da Comissão de Direitos e Prerrogativas da OAB SP, Mário de Oliveira filho prometem voltar às críticas contra o desrespeito e os abusos aos direitos e prerrogativas da Advocacia, como tem feito ao longo de sua gestão na Ordem. Será no próximo dia 7 de junho, às 19 horas, na Caso do Advogado de Guarulhos (Rua Luís Faccini, 394), quando ocorre a Sessão Solene de Desagravo dos advogados Milton Di Bussolo e Suely Soares de Godoy Pinheiro.

A sessão será presidida pelo presidente subseccional, Airton Trevisan, cabendo ao conselheiro Fábio Marcos Bernades Trombetti, saudar os desagravados em nome da Seccional. Participa também da sessão o presidente da Comissão de Direitos e Prerrogativas da OAB-SP, Mário de Oliveira Filho.

Os advogados desagravados foram ofendidos em suas prerrogativas profissionais pelo delegado titular da 4ª Delegacia de Polícia de Guarulhos, José Alexandre Pereira; e pelo investigador desta Delegacia, Valter da Silva Carvalho; e pelo investigador do Garra, Joaquim Rodrigues.

Conforme o presidente da Seccional, os advogados vêm tendo suas prerrogativas desrespeitas sob várias formas, desde a invasão de seus escritórios, que têm sido alvo de investigação pela Polícia Federal com a quebra do sigilo profissional, que constitui norma basilar da Advocacia, sendo inerente ao trabalho do advogado; nas ofensas verbais e grosseiras; ou de forma truculenta, com armas de fogo e agressões físicas. “As prerrogativas profissionais garantem os direitos dos cidadãos à ampla defesa e ao contraditório e, por isso mesmo, sua violação, sob qualquer pretexto, constitui uma infração penal”, adverte D’Urso.


Mais informação na Assessoria de Imprensa, tel. 3292-8179/8182