D´URSO PARTICIPA DE POSSE DE NOVO OUVIDOR


17/06/2005

D´URSO PARTICIPA DE POSSE DE NOVO OUVIDOR

Em concorrida solenidade realizada na sede da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, o presidente da OAB-SP – Luiz Flávio Borges D’Urso – compôs a mesa de autoridades na solenidade de posse do novo ouvidor da Polícia do Estado de São Paulo, o advogado Antonio Funari Filho, ocorrida nesta quarta-feira (15/6). Funari Filho teve sua nomeação anunciada, no início do mês pelo governador Geraldo Alckmin, para exercer um mandato de dois anos, com base em uma lista tríplice formulada pelo Condepe (Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana), com apoio de diversas entidades da sociedade civil de defesa da cidadania e dos direitos humanos.

Conforme D’Urso, a classe dos Advogados do Estado de São Paulo, com cerca de 250 mil profissionais, aplaude a nomeação e posse de Funari Filho como novo ouvidor das polícias paulistas. “Funari pode contar com o apoio irrestrito e incondicional da nossa entidade na tarefa que terá para corresponder aos anseios da sociedade, que deseja construir um Estado harmônico, com segurança e com uma polícia eficiente e cumpridora das leis, a serviço da população”, diz D’Urso, lembrando a longa carreira de Funari como militante de movimentos sociais de luta pela redemocratização do Brasil durante a ditadura militar e pela incansável defesa dos direitos humanos e da cidadania.

Formado em Direito pela PUC-SP, Funari Filho, aos 62 anos, exibe um vasto currículo de militância política, desde o início da década dos 60, tendo exercido a secretaria regional, a vice-presidência e a presidência da União Estadual de Estudantes de São Paulo, em três gestões consecutivas. Cumpriu prisão imposta pelo regime militar (1968) e nos anos seguintes atuou como advogado de presos políticos, em plena vigência do AI-5, conhecido como o período mais feroz dos governos de exceção. “Tem experiência e qualificações necessárias para desempenhar um trabalho consistente de acompanhamento e fiscalização de policiais voltados para uma atuação direcionada aos interesses da população”, ressalta o presidente da OAB-SP.

Funari Filho também foi presidente da Comissão de Justiça e Paz da Arquidiocese de São Paulo (1995-2003), onde atualmente ocupa a vice-presidência; presidente do Condepe (1998-99). Atuou em departamentos jurídicos em diversas empresas e associações e mantém escritório de advocacia nas áreas trabalhista e criminal. Em 1992, coordenou ao lado do sociólogo Herbet José de Souza (Betinho) o Movimento Nacional pela Ética na Política, cuja mobilização nacional culminou com o afastamento de então presidente Fernando Collor de Mello.

Mais informação na Assessoria de Imprensa da OAB-SP, tel. 3291-8179/8182.