OAB SP, TJ E CIEE FIRMAM PARCERIA PARA CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIOS


20/10/2005

OAB SP, TJ E CIEE FIRMAM PARCERIA PARA CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIOS

OAB SP, CIEE E TJ FIRMAM PARCERIA PARA A CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIOS

A OAB-SP, Tribunal de Justiça de São Paulo e o CIEE (Centro de Integração Empresa Escola) firmaram nesta quinta-feira (20/10), às 10h30, na sede do TJ, uma parceria visando à contratação estagiários de Direito para trabalhar em unidades da Justiça Paulista em todo o Estado. Inicialmente, serão 20 vagas na Vara Precatória de Execuções Fiscais do Fórum Hely Lopes Meirelles, localizada no Viaduto Dona Paulina, centro da capital paulista. O convênio foi assinado pelos presidentes da OAB SP, Luiz Flávio Borges D´Urso; do TJ, Luiz Elias Tâmbara, e do CIEE, Paulo Nathanael Pereira de Souza e Luiz Gonzaga Bertelli(executivo). Participaram da assinatura do convênio, os conselheiros Tallulah Carvalho e Flávio Brando, além de advogados, juizes e juízas.

Para D´Urso, esta parceria é importante, porque concretiza a conjugação de esforços para realizar um trabalho e servir de exemplo.” Uma das atribuições estatutárias da OAB SP é atuar pela rápida aplicação da justiça e este convênio pode contribuir para este objetivo, abrindo perspectivas futuras e oportunidades para os estudantes”, disse. O presidente da OAB SP também lembrou que o TJ , na atual gestão, tem tido um diálogo aberto com a sociedade e, principalmente, com a Ordem, e que ele próprio foi estagiário do CIEE.

Na avaliação do presidente do TJ, a Justiça paulista vem se modernizando a abrindo suas portas para receber os estagiários, atendendo uma necessidade do Tribunal. “ A integração da OAB SP neste convênio com o CIEE tem como finalidade trabalharmos por um judiciário melhor, integrado com a sociedade e com a nobre classe dos advogados, que faz parte da Justiça”, afirmou.

Segundo Paulo Natanael, do CIEE, a parceria tem como objetivo dar apoio e orientação à juventude universitária, uma vez que o CIEE atende dois aspectos: ajudar a escola a transformar teoria em fatos concretos, com a prática do aluno, e pelo aspecto social, ao garantir aos estagiários uma bolsa-auxílio e outros benefícios, como ticket alimentação e de transporte, viabilizando uma justiça social”, ponderou.

Os estagiários cumprirão jornada de quatro horas diárias, de segunda a sexta-feira. A definição do período de estágio levará em conta o currículo do curso do estudante, o calendário escolar e a programação da unidade do TJ que receberá o estagiário, podendo ser prorrogado por um igual período. O CIEE ficará responsável pela prospecção dos estagiários nas instituições de ensino jurídico. Serão pré-selecionados três candidatos para cada vaga através de entrevistas ou provas e análise do histórico escolar, que serão posteriormente encaminhados ao TJ-SP para a escolha definitiva.