GESTÃO D´URSO RECEBE 84,9% DE ÓTIMO NA AVALIAÇÃO DAS LIDERANÇAS DA ADVOCACIA


28/11/2005

GESTÃO D´URSO RECEBE 84,9% DE ÓTIMO NA AVALIAÇÃO DAS LIDERANÇAS DA ADVOCACIA

LIDERANÇAS DA ADVOCACIA AVALIAM E APROVAM GESTÃO D´URSO

A atuação da atual administração da Seccional foi avaliada como ótima por 85% dos pesquisados

Os resultados da pesquisa realizada pela Revista Consultor Jurídico durante a XXX Reunião de Presidentes de Subsecções da OAB-SP, que aconteceu de 24 a 27 de novembro, em Atibaia, com presidentes de subsecções, conselheiros seccionais e presidentes de comissões, apontaram para uma avaliação altamente positiva da atual gestão da OAB-SP, classificada como ótima por 84,9% dos entrevistados . Entre as principais qualidades da gestão D’Urso foram apontadas: habilidade em defender os interesses da advocacia (32,6%); capacidade administrativa (28,8%) e honestidade (22,7%). As mudanças mais positivas, implementadas na atual administração da OAB-SP foram, segundo os pesquisados, a descentralização político-administrativa (43,6%); orçamento participativo (22,8%) e saneamento estrutural( 19,1%).

" Recebi com satisfação os resultados da pesquisa, porque reflete o trabalho conjunto de todos, da diretoria, dos presidentes de Subsecções, dos conselheiros , das comissões. Tivemos de romper com o modelo antigo, centralizador, e optamos pela descentralização administrativa, político e financeira, propondo co-responsabilidade às Subsecções, mudança de cultura e quebra de paradigmas. Quando representantivas lideranças das classe aprovam a gestão, demonstra que a meta de união e transparência surtiu o efeito desejado.Fizemos um trabalho para sanear a parte financeira, já que o patrimônio líquido da Ordem era negativo quando assumimos, e todos fizeram um grande esforço , economizando cada centavo. Assim, conseguimos construir um orçamento real para toda a Seccional. Não aumentamos a anuidade, apenas fizemos reajuste, e reduzimos em 20% a inadimplência. Implantamos e ampliamos o serviços gratuito de intimações on-line, buscamos a certificação ISO, temos um plano de previdência complementar – o OABPrevi-SP, realizamos 3 mil cursos e palestras nesta gestão . Também estamos realizando gratuitamente a renovação da Carteira do Advogado, graças às parcerias que conseguimos. Mas, ainda temos muito a trabalhar", afirma D´Urso.

Os presidentes de Subsecções, conselheiros e presidentes de Comissões também avaliaram o posicionamento da OAB SP frente a duas questões importantes para a classe em 2005: as invasões de escritório, que levaram a OAB-SP, entre outras medidas, a entrar com representação contra juízes federais na Procuradoria Geral da República e a rejeição da lista do Quinto constitucional – classe dos Advogados, que resultou numa medida judicial da OAB-SP junto a Supremo Tribunal Federal contra o Órgão Especial do Tribunal de Justiça de São Paulo. Nas duas avaliações, os entrevistados consideraram o posicionamento da OAB-SP como adequado por ampla maioria: 88,6% e 97,6%, respectivamente.

Entre as campanhas reivindicatórias lideradas pela OAB-SP, os entrevistados consideram as mais relevantes: “Ética na Política” com 26,1% da preferência; “Contra a Corrupção”, com 17%; “Contra a Carga Tributária”, 16%; “Contra o Nepotismo”, com 9,5%; e “Contra a MP 258”, com 8,5%. As lideranças da Advocacia paulista destacaram também o empenho da Seccional contra a MP 242, contra a violência à mulher e contra a pedofilia. Os advogados se posicionaram favoravelmente à unificação nacional de data e conteúdo do Exame de Ordem, que habilita o bacharel em Direito ao exercício da advocacia: foram 68,1% votos contra 30,1%.

A crise no governo federal também passou pelo crivo dos advogados paulistas. Referente ao apoio da Seccional à comissão do Conselho Federal da OAB, que apura denúncias de improbidade do presidente da República, visando reunir elementos para um possível pedido de impeachment do presidente Lula, 48,2% das lideranças dos advogados de São Paulo são favoráveis à OAB apresentar proposta de impedimento; 14,5% são contrários; e 37,3% consideram que ainda não é o momento certo. Como medida purificadora da classe política nacional, 77,7% aprovam a proposta de aumentar para 30 anos o prazo de inelegibilidade dos políticos cassados, proposta formulada pelo presidente Luiz Flávio Borges D´Urso durante a Conferência Nacional dos Advogados.

Sobre a Reforma do Judiciário, em fase de implementação, 37,3% consideram os resultados vistos até agora como decepcionantes; 31,9% avaliam como razoáveis; e 28,3% acreditam que ainda não houve tempo para avaliar as medidas. Apenas 2,4% consideram bons os resultados. Em relação ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que está completando um ano de funcionamento, 44,6% dos advogados presentes ao evento acreditam que ainda não é possível avaliar o sistema de controle externo do Judiciário; 26,5% consideram o trabalho razoável; e 15,1% vêem com decepcionante; e 12,7% avaliaram como bom. Também em relação ao CNJ, 68,7%, a imensa maioria, acredita que a questão do nepotismo no Judiciário não está resolvida com a resolução do órgão de controle externo proibindo o emprego de parentes na Justiça brasileira.

Entre os entrevistados, os oito encontros regionais já promovidos nesta gestão foram produtivos para ampliar o diálogo com a Diretoria da Seccional (43,6%); para debater problemas locais (20,1%); fortalecer a luta pelas prerrogativas (17,5%) e para melhorar a gestão das Subsecções (17,1%). Entre as Comissões da OAB-SP com maior destaques entre as lideranças da classe estão Prerrogativas (21,7%) e Assistência Judiciária (18,3%), seguidas do Tribunal de Ética e Disciplina (15,1%) e Departamento de Cultura de Eventos (12,6%).



ENQUETE CONJUR

1. Na sua avaliação, a OAB deve apresentar proposta de impeachment do presidente Luiz Inácio Lula da Silva?

Sim 80 48,2 %
Não 24 14,5 %
Ainda não 62 37,3 %
TOTAL 166 100 %

2. Implementada a fase constitucional da Reforma do Judiciário, você diria que os resultados vistos até agora são:

Decepcionantes 62 37,3 %
Razoáveis 53 31,9 %
Não houve tempo para avaliar 47 28,3 %
Bons 4 2,4 %
Excelentes 0,0 %
TOTAL 166 100 %

3. Que avaliação você faz do trabalho do Conselho Nacional de Justiça:

Decepcionante 25 15,1 %
Razoável 44 26,5 %
Ainda não é possível avaliar 74 44,6 %
Bom 21 12,7 %
Excelente 2 1,2 %
TOTAL 166 100 %

4. O que você acha da proposta de aumentar para 30 anos o prazo de inelegibilidade dos políticos cassados?

Necessária 129 77,7 %
Exagerada 35 21,1 %
Não tenho opinião formada 2 1,2 %
TOTAL 166 100 %

5. A questão do nepotismo no Judiciário está resolvida com a resolução do CNJ proibindo o emprego de parentes na
Justiça brasileira?

Sim 50 30,1 %
Não 114 68,7 %
branco 2 1,2 %
TOTAL 166 100 %

6. Como Você a avalia o posicionamento da OAB SP frente às invasões de escritório em 2005

Exagerado 13 7,8 %
Adequado 147 88,6 %
Insuficiente 6 3,6 %
TOTAL 166 100 %

7. Como Você avalia as medidas tomadas pela Seccional Paulista para fazer valer o Quinto Constitucional?

Exagerado 1 0,6 %
Adequado 162 97,6 %
Insuficiente 2 1,2 %
Branco 1 0,6 %
TOTAL 166 100 %

8. Qual campanha da OAB SP foi mais relevante?

Ética na Política 80 26,1 %
Contra a Corrupção 52 17,0 %
Contra a MP 242 9 2,9 %
Contra o Peso da Carga Tributária 49 16,0 %
Contra a violência à Mulher 21 6,9 %
Contra o Nepotismo 29 9,5 %
Contra a Pedofilia 23 7,5 %
Contra a MP do Bem 14 4,6 %
Contra a MP 258 26 8,5 %
Branco 3 1,0 %
TOTAL 306 100 %

9. Que avaliação você faz da gestão do presidente D´Urso em 2005?

Ótima 141 84,9 %
Regular 20 12,0 %
Péssima 0 0,0 %
Boa 3 1,8 %
Branco 2 1,2 %
TOTAL 166 100 %

10. Quais são as principais qualidades da gestão D´Urso?

Capacidade administrativa 105 28,8 %
Habilidade em defender os interesses da advocacia 119 32,6 %
Honestidade 83 22,7 %
Criatividade 56 15,3 %
Branco 2 0,5 %
TOTAL 365 100 %

11. Você é a favor da unificação nacional de data e conteúdo do Exame de Ordem?

Sim 113 68,1 %
Não 50 30,1 %
Branco 3 1,8 %
TOTAL 166 100 %

12. Na atual gestão, em que áreas houve mudanças mais positivas para a Subsecções?

Descentralização político-administrativa 105 43,6
Otimização de recursos 30 12,4
Saneamento estrutural 46 19,1
Orçamento participativo 55 22,8
Branco 5 2,1
TOTAL 241 100

13. Os oito encontros regionais promovidos nesta gestão foram produtivos de que ponto de vista?

Ampliar diálogo com a Diretoria da Seccional 102 43,6 %
Melhorar a gestão da Subsecção 40 17,1 %
Debater problemas locais 47 20,1 %
Fortalecer a luta pelas prerrogativas 41 17,5 %
Branco 4 1,7 %
TOTAL 234 100 %

14.Das comissões da OAB SP, você poderia destacar o trabalho de quais? (Citar três)

Prerrogativa 88 21,7 %
Assistência Judiciaria 74 18,3 %
Ética e Disciplina 61 15,1 %
Cultura e eventos 51 12,6 %
Branco 28 6,9 %
Mulher advogada 18 4,4 %
OAB vai à escola 17 4,2 %
Seleção e Inscrição 9 2,2 %
Jovem advogado 8 2,0 %
Direitos Humanos 6 1,5 %
Política eleitoral 5 1,2 %
Exame de ordem 5 1,2 %
Cidadania 4 1,0 %
Nepotismo 4 1,0 %
Resgate da memoria da OAB 3 0,7 %
Apoio ao deficiente 3 0,7 %
Patrimônio e obras 2 0,5 %
Núcleo Trabalhista 2 0,5 %
Meio ambiente 2 0,5 %
Defesa advocacia 1 0,2 %
Tesouraria 1 0,2 %
Ação Social 1 0,2 %
Terceiro setor 1 0,2 %
Política criminal 1 0,2 %
Secretaria adjunta 1 0,2 %
Melhores advogados 1 0,2 %
Orçamento e contas 1 0,2 %
Defesa da República e Democracia 1 0,2 %
Reforma do Judiciário 1 0,2 %
Comissão de obra 1 0,2 %
Informática 1 0,2 %
Estudos sobre o idoso 1 0,2 %
Sociedade de advogados 1 0,2 %
Secretaria geral 1 0,2 %
TOTAL 405 100