OAB SP FAZ HOMENAGEM À TURMA DE 1955 DA SÃO FRANCISCO


06/12/2005

OAB SP FAZ HOMENAGEM À TURMA DE 1955 DA SÃO FRANCISCO

OAB SP FAZ HOMENAGEM À TURMA DE 1955 DA USP

O Presidente da Ordem dos Advogados do Brasil - seccional São Paulo, Luiz Flávio Borges D´Urso, e a conselheira seccional e secretária adjunta da Comissão da Mulher Advogada, Talullah Carvalho, receberam nesta terça-feira (6/12) os formandos da turma de 1955 da Faculdade de Direito da USP para homenageá-los pelos 50 anos da conclusão.

Os advogados Ângelo Arthur de Miranda Fontana e Neide Carichio, coordenadores da turma, Luiz Carlos Pereira Barreto e Jorge da Cunha Lima, presidente da Fundação Padre Anchieta, o desembargador Luiz Carlos Azevedo, todos alunos graduados em 1955, participaram da mesa dos trabalhos.“É com alegria e satisfação que a OAB SP pára para homenageá-los. Vivemos um momento muito especial cultuando os 50 anos de formatura dos senhores e devo dizer que nós escolhemos a profissão mais linda que existe. Nenhuma outra dota o ser humano de condições gigantesca de entender o próximo. Nesses 50 anos os senhores trilharam um destino e exerceram a profissão com ética, honestidade e honra, engrandecendo a si mesmo e a sociedade em geral. Esse é um momento para relembrar o tempo da Academia, das brincadeiras, da pindura. É também um momento especial para a OAB SP já que a Faculdade de Direito da USP tantas lutas travou pelo Brasil e por São Paulo. É o berço do patriotismo, de juristas, de heróis e de advogados. E o sonho que nos levou à faculdade é o que tem nos inspirado para conduzir a Ordem porque quanto mais forte fora a OAB SP, mais forte é a advocacia”, afirmou o presidente D´Urso.

A conselheira Talullah falou da honra em recebê-los na Ordem e lembrou que muitos dos homenageados já fizeram parte da OAB SP.“A Ordem está em festa por vocês estarem aqui. Nós somos a continuidade do trabalho de muitos de vocês que participaram de outras administrações.”O desembargador Luiz Carlos de Azevedo recordou momentos importantes pelos quais passaram os estudantes na década de 50 e destacou as qualidades necessárias e essenciais para ser um profissional respeitado.

“Nossa turma foi privilegiada. Acompanhamos o 4° Centenário de São Paulo, uma nova Constituição, a retomada da democracia depois de um período difícil, o crescimento extraordinário do Brasil, que o projetou definitivamente para o mundo e a emancipação da mulher. Fui secretário da Ordem e quando fazíamos a entrega das carteiras aos advogados nunca deixei de mencionar as três principais qualidades de um advogado: idoneidade, competência e independência”, garantiu Azevedo.

A advogada Neide afirmou estar emocionada de retornar a Ordem e garantiu que a época da faculdade foram os melhores anos de sua vida.“Sempre fui vinculada à Ordem. Em 1978 participei da chapa de Rogê Ferreira e fui vice-presidente da CAASP durante a gestão de Rubens Approbato Machado. Estou orgulhosa e feliz pois a OAB SP soube se adaptar às novas condições porque, se a faculdade nos faz bacharéis, a Ordem nos torna profissionais”, contou Neide.

O advogado Ângelo Arthur de Miranda Fontana leu o poema “A Faculdade de Direito do Largo São Francisco”, de Oswaldo Rodrigues de Oliveira, colega de turma, e destacou “o que tivemos e temos, tudo o que fizemos ou tentamos foi com muita satisfação e grandes resultados.”

Ao final da sessão solene, o presidente D´Urso homenageou os presentes com láureas em reconhecimento pelos 50 anos de formados.