ASSASSINATO DO PRESIDENTE DE JACAREÍ: D´URSO REÚNE-SE COM SECRETÁRIO DE SEGURANÇA


07/12/2005

ASSASSINATO DO PRESIDENTE DE JACAREÍ : D´URSO REÚNE-SE COM SECRETÁRIO DE SEGURANÇA

D´URSO E PRESIDENTES DO VALE DO PARAÍBA REÚNEM-SE COM SECRETÁRIO DE SEGURANÇA
PARA TRATAR DO INQUÉRITO SOBRE O ASSASSINATO DO PRESIDENTE DE JACAREÍ


“Na próxima sexta-feira (9/12) fará seis meses do assassinato do presidente da Subsecção de Jacareí, Angelo Maria Lopes Filho. Por isso, viemos ao secretário de segurança pública do Estado para reiterar a importância que damos a esta investigação e saímos satisfeitos com o comprometimento do secretário na solução desse crime, que atingiu uma jovem liderança da Advocacia e todos os advogados do Estado”, afirmou o presidente da OAB SP, Luiz Flávio Borges D´Urso que - juntamente com os presidentes e conselheiros da região do Vale do Paraíba, Litoral Norte e Serra da Mantiqueira - estiveram nesta quarta-feira (7/12) reunidos com o secretário de segurança, Saulo de Castro Abreu Filho, na sede da Secretaria, no centro de São Paulo.

Segundo o secretário de segurança, o caso está caminhando para o esclarecimento, sendo que toda a atenção vem sendo dada ao inquérito em curso. Saulo tem confiança de que a Polícia irá esclarecer a motivação e quem foi(ram) o(s) autor(es) e mandante(s) do crime, sendo que há linhas e pessoas sendo investigadas, mas que, no interesse do inquérito, ele não gostaria de divulgar detalhes.

O presidente da Subsecção de Jacareí, Luis Fernando Caldas Vianna, considerou um “senão” o encaminhamento do inquérito para São José dos Campos, o que dificultou o acompanhamento por parte da Subsecção. O secretário de segurança garantiu que o caso não foi prejudicado, contando com todos os meios tecnológicos e de recursos para seu esclarecimento.

Eduardo Cesar Leite, presidente da Comissão Especial de Acompanhamento de Inquéritos dos Advogados Vítimas de Homicídio, afirmou que a Ordem não pode interferir no trabalho dos delegados, mas que está satisfeito com o espaço de atuação da comissão, que vem dialogando com o secretário de segurança adjunto, Marcelo Martins de Oliveira e que de 26 casos de crimes contra advogados, oito já foram esclarecidos.

O presidente da OAB SP ressaltou, ainda, que o importante é ter o compromisso do secretário e a certeza de que o inquérito não parou. D´Urso colocou à disposição de Saulo de Abreu Filho os presidentes das Subsecções do Vale do Paraíba e toda a estrutura da Ordem para colaborar no interesse da investigação e elucidação do caso. Saulo ressaltou que a Ordem pode funcionar como uma parabólica para captar informações importantes que, muitas vezes, não chegam à Polícia.

Participaram também da reunião na Secretaria de Segurança Pública, o conselheiro federal, Luiz Eduardo Moura, os presidentes de Cruzeiro, Antonio Carlos Ferreira; de Lorena, Marcelo Rosa de Aquino Marques; de Tremembé, Paulo Alexandre Filho; de Caraguatatuba, Almir José Alves; de São Sebastião, Luiz Tadeu de Oliveira Prado; de Ubatuba, Luiz Celso Rocha e o vice-presidente de Cruzeiro, Flávio Luiz Costa Sampaio. Da parte da Secretaria, o coronel Marco Antonio Moyses, da Coordenação de Operações da Polícia e o assessor especial , Moacir Rossetti.

Mais informações, na Assessoria de Imprensa da OAB SP, pelos telefones 3291-8175/82.