PRESO SUSPEITO DE ASSASSINAR PRESIDENTE DA SUBSECÇÃO DE JACAREÍ


17/01/2006

PRESO SUSPEITO DE ASSASSINAR PRESIDENTE DA SUBSECÇÃO DE JACAREÍ

PRESO SUSPEITO DE ASSASSINAR PRESIDENTE DA SUBSEÇÃO DE JACAREÍ


A polícia de Jacareí prendeu na última segunda-feira (16/1) o motorista Paulo Ferreira da Silva, suspeito de matar com quatro tiros o presidente da OAB da cidade, Angelo Maria Lopes Filho, em 9 de julho de 2005, quando o advogado deixava seu escritório, na rua 15 de Novembro, centro de Jacareí.

“A decretação da prisão do suspeito de ter assassinado o presidente da OAB de Jacareí é a resposta do desdobramento das investigações que estão acontecendo com o acompanhamento da OAB SP. Essa prisão representa um grande passo nas investigações, mas ainda há um longo caminho a ser percorrido até o julgamento final e a punição merecida dos assassinos do presidente Angelo”, afirmou o presidente da OAB SP, Luiz Flávio Borges D´Urso.

O motivo do crime, segundo o delegado seccional de Jacareí, Paulo Tucci, seria uma disputa entre um sindicato e a empresa Jacareí Transporte Urbano, que Lopes Filho defendia. O suspeito é dirigente do sindicato Coordenação Nacional de Lutas (Conlutas) e teria sido reconhecido por testemunhas do crime. Outro suspeito de participar do assassinato está foragido.

No dia 9 de dezembro, o presidente D´Urso e presidentes da entidade no Vale do Paraíba reuniram-se com o secretário de Segurança do Estado de São Paulo, Saulo de Castro Abreu Filho, na sede da secretaria, para pedir rápida solução do crime.

“Naquela ocasião, fomos ao secretário de segurança pública do Estado para reiterar a importância que damos a esta investigação e saímos satisfeitos com o comprometimento do secretário na solução desse crime, que atingiu uma jovem liderança da Advocacia e todos os advogados do Estado”, disse D´Urso.

A polícia chegou aos suspeito, segundo o delegado, investigando os possíveis inimigos de Lopes Filho.“O último caso dele havia sido contra o sindicato. O advogado havia ganho liminar para que eles devolvessem cerca de 20 ônibus tomados à força da Jacareí Transporte Urbano durante greve de motoristas e cobradores”, contou Tucci.A arma do crime, um revólver calibre 38, ainda não foi encontrada.

"A OAB SP continuará vigilante durante toda a apuração desse crime bárbaro, seja com o empenho da Diretoria, das Subsecções do Vale do Paraíba e da Comissão Comissão Especial para Acompanhamento de Inquéritos de Advogados Vítimas de Homicídio", finalizou o presidente D´Urso.

Mais informações, na Assessoria de Imprensa da OAB SP, pelos telefones 3291-8175/82.