ADVOGADOS DE CAMPINAS RECLAMAM DA CIDADE JUDICIÁRIA


21/03/2006

ADVOGADOS DE CAMPINAS RECLAMAM DA CIDADE JUDICIÁRIA

CAMPINAS RECLAMA DA INSALUBRIDADE DA CIDADE JUDICIÁRIA

O conselheiro federal da OAB, Aderbal da Cunha Bergo, presidente do TED XVII , entregou nesta terça-feira (21/3) ao presidente da OAB-SP – Luiz Flávio Borges D’Urso - um abaixo-assinado com cerca de 800 assinaturas de advogados , expondo a precariedade da cidade Judiciária de Campinas, onde estão situados os Cartórios de Ofício das Varas e cujas dependências registram temperatura acima de 40 graus Celsius, tornando impraticável o exercício profissional. “ A insalubridade nas dependências da Cidade Judiciária foi efetivamente medida e constatou-se ser gravíssima, gerando um movimento de protesto dos advogados, com apoio da Seccional , que culminou numa manifestação no dia 17 de fevereiro, que resultou no abaixo-assinado “, explicou Bergo.

O presidente D´Urso está solicitando audiências com o presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), Celso Limongi, e com o secretário de estadual de Justiça, Hédio Silva Júnior, para discutir as condições precárias da nova sede do Poder Judiciário em Campinas. “ É desumano trabalhar numa temperatura acima de 40 graus, o que pode trazer sérias conseqüências à saúde de todos os freqüentadores do prédio, incluindo, além dos advogados, os próprios serventuários da Justiça e o jurisdicionado. Esperamos encontrar, em comum acordo, uma solução urgente para o problema”, comentou o presidente da OAB SP.

Mais informação na Assessoria de Imprensa da OAB-SP, tel. 3291-8179/8182.