MORRE FERNANDO DE CÁSSIO RODRIGUES


03/04/2006

MORRE FERNANDO DE CÁSSIO RODRIGUES

MORRE FERNANDO DE CÁSSIO RODRIGUES

A missa de sétimo dia será celerada no dia 7 de abril, às 12 horas, na Igreja Beato José de Anchieta, no Pátio do Colégio.


NOTA PÚBLICA

A Advocacia paulista está de luto. Morreu o advogado Fernando de Cássio Rodrigues, mais conhecido pelos amigos como “Fernandão”. Um homem de grande estatura e igual capacidade de trabalho e alegria de viver. Sua morte repentina deixou a todos perplexos e a maioria dos amigos esteve presente no Cemitério da Lapa para o último adeus, neste domingo (2/4). Como bem define o poeta português e homônimo do homenageado, Fernando Pessoa, “ morrer é apenas não ser visto”. Sem dúvida, este será o caso de “Fernandão, que continuará vivo na lembrança dos advogados, pela liderança que representou, por sua presença de espírito, pela sua contribuição e dedicação à classe.

Foi cedo demais, tinha apenas 47 anos e uma lista imensa de serviços prestados à advocacia. Na gestão de Rubens Approbato Machado (1998-2000) foi eleito conselheiro suplente e , posteriormente, ocupou o cargo de conselheiro efetivo da Seccional Paulista da Ordem dos Advogados do Brasil. No triênio 2001/2003 foi eleito Secretário Geral Adjunto da Caixa de Assistência dos Advogados de São Paulo (CAASP). Também integrou quatro Comissões da OAB SP: Comissão de Direitos Humanos, Comissão de Obras e Patrimônio, Comissão de Assistência Judiciária e Comissão do Negro e Assuntos Antidiscriminatórios. Teve, ainda, atuação de destaque na Funap – Fundação Manoel Pedro Pimentel de Amparo ao Preso.

A morte de Fernando de Cássio Rodrigues coloca um fim prematuro em uma carreira promissora entre as novas lideranças da advocacia, que vêm galgando altos postos na administração pública e honrando a classe. Atualmente era coordenador da Assessoria de Defesa da Cidadania, da Secretária Estadual da Justiça e da Cidadania e aprofundava seu trabalho como um afrodescendente militante. Dar continuidade à sua missão e difundir sua postura positiva frente às vicissitudes da vida e da profissão será , certamente, a melhor forma de homenageá-lo.

São Paulo, 3 de abril de 2006

Luiz Flávio Borges D´Urso
Presidente da OAB SP