PRESIDENTE CONSIDERA CORAJOSO DISCURSO DO MINISTRO MARCO AURÉLIO


05/05/2006

PRESIDENTE CONSIDERA CORAJOSO DISCURSO DE MARCO AURÉLIO

DÚRSO CONSIDERA CORAJOSO DISCURSO DO MINISTRO MARCO AURÉLIO

O presidente da OAB-SP – Luiz Flávio Borges D’Urso – considerou corajoso o discurso de posse do ministro Marco Aurélio de Mello como presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ocorrida nesta quinta-feira(4/5), em Brasília. D´Urso oficiou parabenizando o ministro. Marco Aurélio, que irá comandar as eleições gerais deste ano, movimentando um colégio eleitoral de mais de 120 milhões de eleitores, pronunciou um discurso direto e certeiro com duras críticas às autoridades e políticos envolvidos em escândalos e condenou “as mais deslavadas e grosseiras mentiras que vêm se banalizando na vida pública nacional, que se tornou um cenário de faz-de-conta”.

“O discurso do ministro Marco Aurélio durante a sessão de posse no TSE foi cojaroso, forte, realista e autêntico, traçando um diagnóstico dos descalabros e dos danos ao país. Suas palavras estão na consciência de cada brasileiro. Foi o desabafo de uma voz que deu eco ao sentimento de milhões de brasileiros indignados. Repousa nesta fala corajosa do ministro, a esperança de um Brasil que pode reagir. À frente do TSE, o ministro estará comandando as eleições gerais deste ano, que são capazes de operar grandes mudanças no país”, afirma D’Urso.

D’Urso considerou oportuna declaração do ministro de que se tornou comum o indiciamento de autoridades em diversos crimes, como o de formação de quadrilha, numa rotina de desfaçatez e indignidade que parece não ter limites. “O país enfrenta a mais devastadora das crises, a crise da moral e da ética, que traz conseqüências desastrosas para toda a sociedade e coloca em risco o Estado Democrático de Direito. O povo vem clamando por severa apuração das denúncias e exemplar rigidez nas punições, fato que não tem ocorrido como mostram as absolvições no Congresso. O ministro teve a coragem de falar o que está entalado na garganta de todos os cidadãos de bem deste país”, diz.

Veja a íntegra do ofício encaminhado



Senhor Presidente.


O Brasil enfrenta uma das mais devastadoras crises políticas de sua história, com dimensão moral e ética, trazendo conseqüências desastrosas para toda a sociedade. O discurso proferido por Vossa Excelência, ao tomar posse na presidência do Tribunal Superior Eleitoral, no último dia 4 de maio, certamente, repercute os anseios da população brasileira no sentido de denunciar a impunidade e ver conduzida uma apuração aprofundada de todas as denúncias de corrupção contra parlamentares e membros do governo.

Congratulo-me com Vossa Excelência pelo discurso corajoso, realista e autêntico, que traçou um diagnóstico dos descalabros e dos desmandos no país. Suas palavras estão na consciência de cada brasileiro. Foi o desabafo de uma voz que deu eco ao sentimento de milhões de cidadãos indignados. Foi um discurso ousado, refletindo as decisões que Vossa Excelência tem tomado em inúmeras oportunidades na Corte Suprema do País. Repousa em sua fala, ministro, a esperança de um Brasil que pode reagir e dizer “não” à corrupção em todas as suas formas e gradações.


À frente do TSE, o ministro estará comandando as eleições gerais deste ano, que movimentarão um colégio eleitoral de mais de 120 milhões de eleitores, que durante o pleito, exercerão sua cidadania plena, tendo em mãos o instrumento capaz de operar grandes mudanças no país. Desejo, desde já, uma gestão de realizações à frente do Tribunal Superior Eleitoral, colocando-me ao seu lado na defesa da dignidade do povo brasileiro.

Sem mais, despeço-me com protestos de alta estima e consideração, augurando profícua gestão.


Luiz Flávio Borges D´Urso
Presidente da OAB SP