D´Urso elogia perfil da nova ministra do STF


27/06/2006

Para o presidente da OAB-SP, Luiz Flávio Borges D’Urso, a nova ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) , Carmen Lúcia Antunes Rocha que toma posse nesta quarta-feira (21/6), em decorrência da aposentadoria do ministro Nelson Jobim,  reúne todas as qualificações profissionais para exercer o cargo. “A ministra tem em sua biografia um trabalho importante dentro da OAB na luta contra a corrupção eleitoral, uma das grandes questões que cercam o universo político brasileiro, exposto atualmente por meio da maior crise ética e moral da história do país. O STF também ganha em diversidade com a chegada da segunda mulher à mais alta corte do país”, diz D’Urso.

Natural de Montes Claros, norte de Minas Gerais, a ex-procuradora-geral do Estado, na gestão do ex-governador mineiro Itamar Franco, Carmen Lúcia, 52 anos, é autora ou coordenadora de inúmeras obras jurídicas. É procuradora de Minas Gerais há 24 anos e professora titular de Direito Constitucional da Faculdade de Direito da PUC-MG. No Conselho Federal da OAB, a nova ministra vinha coordenando o Fórum Permanente de Combate à Corrupção Eleitoral e participa ativamente a Comissão de Estudos Constitucionais da entidade.

Formada em Direito pela mesma PUC-MG, Carmen Lúcia foi aluna do ministro Carlos Velloso, que recentemente deixou o STF por ter atingido a idade-limite de 70 anos. A advogada tem mestrado em Direito Constitucional pela Faculdade de Direito da PUC-MG; doutorado em Direito do Estado pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo; e especialização em Direito de Empresa pela Fundação Dom Cabral.