OAB SP repudia nova onda de atentados do PCC


07/08/2006

O presidente da OAB SP, Luiz Flávio Borges D´Urso, divulga Nota Pública sobre terceira onda de atentados em São Paulo.

                                                   NOTA PÚBLICA

 Nesse momento de nova ofensiva do crime organizado, que visou, entre outros alvos, a sede do Ministério Público Estadual, vimos expressar nosso repúdio a esses   ataques que atentam contra as instituições democráticas, desestabilizando a segurança pública e comprometendo o Estado Democrático de Direito.

 

A Advocacia paulista tem todo o interesse em colaborar com o Poder Público para o restabelecimento da segurança. Acreditamos no empenho do Estado em manter a ordem social, prevendo e evitando os ataques, desarticulando as lideranças do crime organizado, assim como punindo os autores desta nova onda de violência e destruição.

 

Este terceiro ataque do crime organizado - depois dos eventos registrados em maio e julho - denota o nível de organização dessas facções, que buscam intimidar o Estado, intensificando suas ações violentas, às quais precisam ser evitadas, antes se tornem um flagelo com pesado ônus para a sociedade.

 

 Torna-se prioritário, neste momento, ampliar os investimentos na área de segurança pública; recuperar o sistema prisional para esvaziar o poder do crime organizado sobre a população carcerária; impedir  a fácil comunicação entre presos por meio de celulares  e investir nos setores de inteligência da Polícia para que o Estado esteja sempre  atuando antes da ocorrência dos crimes, de forma preventiva. A população de São Paulo deseja e merece segurança e paz!

 

                    São Paulo, 7 de agosto de 2006.

 

                          Luiz Flávio Borges D´Urso

                          Presidente da OAB SP