D´Urso lamenta morte de Thélio de Magalhães


11/09/2006

Considerado uma referência no jornalismo jurídico nacional, Thelio de Magalhães também era advogado.


O presidente da OAB SP, Luiz Flávio Borges D´Urso, lamentou a morte do jornalista e advogado Thelio Garcia de Magalhães, na última quinta-feira (7/9), aos 70 anos, depois de 50 anos dedicados ao jornalismo jurídico. D´Urso destacou a atuação do repórter enquanto profissional que ajudou a construir uma nova especialização na imprensa e o respeito que conquistou por sua atuação responsável e ética. " Thélio é um referencial para todos aqueles que pretendem trabalhar com informação na área jurídica. Thélio tinha trânsito livre no Judiciário, na magistratura e entre os advogados, graças ao respeito que conquistou junto a todos os operadores do Direito.", afirmou.

D´Urso lembrou que conheceu Thélio quando ainda era estudante de Direito e acompanhava sua coluna forense no jornal " O Estado de S. Paulo". " Seu texto era construído numa linguagem direta,  destinada ao grande público, para o qual traduzia os grandes temas do Direito. Depois que me formei, fui entrevistado por ele muitas vezes, sendo que minhas declarações sempre foram transcritas com fidelidade", destacou D´Urso.

Um dos mais respeitados e qualificados jornalistas da imprensa jurídica, Thélio começou a carreira no jornal O Tempo, em 1956. Nos últimos anos trabalhou para o Grupo Estado de S. Paulo, na TV Globo e na rádio Jovem Pan e atuou ainda no Última Hora, no Diário Popular e na Folha de S. Paulo. Thélio graduou-se Bacharel em Direito em 1983 e inscreveu-se nos quadros da OAB SP em 1986.