Missa de Sétimo Dia do falecimento de Cláudio De Luna


18/10/2006

Capela do Colégio Sion, às 19 horas, na próxima sexta-feira (20/10).

 

A Seccional Paulista da OAB , em nome da  viúva Maria Eulália e do filho Marcio, convidam para a Missa de Sétimo Dia do falecimento do advogado CLÁUDIO DE LUNA,  que será celebrada no dia 20 de outubro, às 19 horas, na Capela do Colégio Nossa Senhora de Sion, na Av. Higienópolis, 983. A presidente da OAB SP em exercício, Márcia Machado Melaré, ressaltou a colaboração à classe prestada por Cláudio De Luna  ao longo de sua vida profissional e afirmou que a Advocacia faz ao colega merecidas homenagens.

Cláudio de Luna faleceu  na madrugada de 13 de outubro passado. Aos colegas que tiveram a felicidade de conhecê-lo na Justiça Militar do Estado fica a certeza de que a persistência na defesa contra as injustiças deve ser por nós mantida, a exemplo do que ele sempre fez, para os que o conheceram e puderam privar de sua amizade e carinho fica a saudade do amigo certo das horas incertas. Claudio de Luna,  um mito da advocacia, do rádio e TV, era mineiro nascido em Muzambinho, Estado de Minas Gerais, em 29 de novembro de 1929. Ainda jovem, adolescente, foi ser locutor de rádio em São José do Rio Pardo. Em 1948 veio para São Paulo. Entrou na USP e na Rádio Tupi. No rádio, depois de locutor comercial, passou logo a apresentador de programas e animador de auditórios. Terminou seu curso de Direito em 1952. Tornou-se criminalista atuando no Júri e nas lides da Justiça Militar. Ao todo, defendeu em mais de 1.000 acusados no plenário do júri. Na Justiça Militar do Estado de São Paulo, Claudio de Luna tornou-se referência, sem desdouro a outros grandes advogados que atuaram e ainda atuam naquela Justiça especializada. A advocacia de São Paulo externa os sentimentos à família do amigo e mestre Claudio de Luna, rogando à Deus que o receba com o carinho que ele sempre recebeu a todos quantos nós.