SEGUNDA VÍTIMA DO DESASTRE DO METRÔ ERA BACHAREL EM DIREITO


16/01/2007

Valéria Alves Marmit estava no microônibus que foi soterrado.

 

 

A OAB SP informa que o segundo corpo encontrado  no desmoronamento do canteiro de obras do Metrô, em Pinheiros, era da bacharel em Direito, Valéria Alves Marmit, de 37 anos, casada, formada pela Universidade Bandeirante de São Paulo, campus de Osasco. Ela era inscrita  na OAB SP como estagiária e iria prestar Exame de Ordem no próximo domingo(21/1).

 

O presidente da OAB SP, Luiz Flávio Borges D´Urso, lamentou todas as conseqüências trágicas do desabamento, especialmente as vítimas fatais. “A morte precoce de Valéria, que iniciava  uma nova carreira, não pode ficar sem resposta. Toda população de São Paulo anseia por uma investigação aprofundada, capaz de apurar as causas e os responsáveis por este trágico acidente”, afirmou D´Urso.

 

A OAB SP pretende realizar na próxima quarta-feira (24/01), às 10 h, em sua sede,  um grande debate sobre o acidente do Metrô,  reunindo todos os interlocutores envolvidos – autoridades, técnicos e juristas – para avaliar os fatores geradores do deslizamento e os reflexos do acidente sobre a cidade. “ Buscamos respostas  que possam trazer tranqüilidade às famílias que perderam seus entes queridos, que foram desalojadas de suas casas e à  população que teme por sua segurança  “, ponderou D´Urso.