COORDENADOR DA CDH VISITA VÍTIMA DE BALA PERDIDA


05/03/2007

Priscila Aprígio da Silva, de 13 anos, está paraplégica.

O  conselheiro seccional Mário de Oliveira Filho, novo coordenador da Comissão de Direitos Humanos da OAB-SP, visita a adolescente Priscila Aprígio da Silva, 13 anos, que perdeu os movimentos das pernas após ser atingida por uma bala perdida durante assalto ao banco Itaú, em Moema, zona sul de São Paulo.

O encontro será nesta terça-feira (6/3), às 9 horas, no Hospital Alvorada, onde a menina continua internada. Conforme Oliveira Filho, são atribuições da Comissão de Direitos Humanos da Ordem receber denúncias e queixas de violação dos direitos humanos, incluindo a tomada de iniciativa para que os fatos sejam apurados junto às autoridades competentes e vítimas sejam amparadas dentro do arcabouço legal.  “Neste momento de tamanho infortúnio, quando a jovem se depara com uma nova realidade, o mais prioritário é o conforto à adolescente e aos seus familiares. Vamos levar solidariedade e colocar a estrutura da OAB à disposição da família de Priscila”, afirma.

O tema violência é uma das questões permanentes da Comissão de Direitos Humanos da Ordem. Ao tomar posse, novo coordenador preparou uma agenda de visitas para discutir a temática, que inclui a Secretária Estadual de Justiça e Cidadania, Tribunal de Justiça de São Paulo, Secretaria de Assuntos Penitenciários, Ouvidoria da Polícia, Comissões de Direitos Humanos da Assembléia Legislativa e Câmara Municipal, Pastoral Carcerária, Comando da Polícia Militar, Arquidiocese de São Paulo, entre outras. Também vai promover, ainda este mês, um debate sobre violência urbana e, durante o ano,  dois encontros de Direitos Humanos, um Estadual e outro Internacional.