ADVOCACIA FAZ HOMENAGEM A CESARINO JÚNIOR


08/03/2007

O professor terá seu quadro exposto na Sala do Advogado do Fórum Tabalhista de São Paulo.


 

O presidente da OAB-SP – Luiz Flávio Borges D’Urso – participa, na próxima sexta-feira (16/3), às 16 horas, da solenidade de entronização do quadro do professor Cesarino Júnior, na Sala dos Advogados do Fórum Trabalhista Rui Barbosa. Além de D’Urso, estarão presentes o presidente da AASP (Associação dos Advogados de São Paulo), Sérgio Pinheiro Marçal; a presidente do IASP (Instituto dos Advogados de São Paulo), Maria Odete Duque Bertasi; a presidente da AATSP (Associação dos Advogados Trabalhistas de São Paulo), Fabíola Marques; o presidente da SINSA (Sindicato das Sociedades de Advogados dos Estados de São Paulo e Rio de Janeiro), Solón Almeida Cunha; o presidente do Sindicato dos Advogados, Carlos Alberto Duarte; e a diretora do Instituto de Direito Social Cesarino Júnior, professora Marly Cardone. O discurso de saudação ao homenageado será feito pela juíza Vânia Paranhos, do TRT da 2ª Região.

 

Conforme D’Urso, o evento que reunirá as mais importantes entidades representativas da advocacia brasileira, além do congraçamento dos operadores do Direito, servirá pra homenagear umas mais importantes personalidades acadêmicas do Brasil. “Cesarino Júnior tornou-se um exemplo de dedicação à profissão, amor aos meio acadêmicos e de sede de conhecimento. Deixou um feito quase inigualável de ser professor nas faculdades de Direito, Medicina e Economia da Universidade de São Paulo e da Unicamp, e um legado de trabalhos acadêmicos, entre livros e dissertações, que ainda norteiam a carreira acadêmica e profissional de muitos brasileiros”, avalia o presidente da OAB-SP.   

 

Natural de Campinas, Antônio Ferreira Cesarino Júnior (1906-1992) ingressou na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo em 1924, onde graduou em 1928. No ano seguinte, após concurso público, foi nomeado professor Catedrático de História Universal do Ginásio do estado de Campinas. Fez ainda na Faculdade de Direito da USP, o curso doutoramento (1933-34). Assumiu a Cátedra de Legislação Social da USP, através de concurso público, em 1938. Em 1948 foi nomeado professor da Faculdade de Ciências Econômicas e Administrativa da USP, também por concurso público. Foi ainda professor de Direito do Trabalho da Faculdade de Direito da PUC-Campinas e de Direito Civil na PUC-Santos.

Fundou em 1950, a Sociedade Internacional de Direito do Trabalho, da qual foi presidente. Fundou também o Instituto de Direito Social do Trabalho, e presidiu os I e II Congressos Brasileiros de Direito Social e da Semana de Previdência e Assistência Social. Além disso, fundou e dirigiu o Instituto de Direito Comparado e Segurança Social, da Faculdade de Direito da USP, e idealizou a Unitra (Universidade do Trabalhador). No campo político, onde também fez incursões, fundou o primeiro Partido Democrático Cristão (PDC).

Em 1952, Cesarino Júnior formou-se médico pela Escola Paulista de Medicina (hoje Universidade Federal de São Paulo), ao mesmo tempo em que exercia atividades de advogado jurisconsulto e professor. Participou de diversos congressos internacionais de Direito do Trabalho e Segurança Social, incluindo em Trieste, Bruxelas, Lion e Estocolmo. Foi Cesarino Júnior quem introduziu, a partir dos anos 30, a disciplina Direito do Trabalho na Faculdade de Direito da USP, além de ter sido representante do Brasil na Organização Internacional de Direito do Trabalho e Segurança.