OAB SP E ENTIDADES PROMOVEM DIA CONTRA VIOLÊNCIA DOMÉSTICA À CRIANÇA


27/04/2007

Pela primeira vez, o Brasil realiza o Spank Out Day, no dia 30 de abril, às 8h30, no Pátio do Colégio.


Estima-se que, anualmente, de 133 a 275 milhões de crianças em todo o mundo sofrem violência doméstica , segundo o relatório do Estudo Global sobre Violência contra a Criança, elaborado pela Organização das Nações Unidas (ONU) junto aos 192 países membros.

 

No Brasil, uma pesquisa do Laboratório de Estudos da Criança (Lacri), da Universidade de São Paulo (USP), revelou que, em 2004, foram denunciados 19.552 novos casos de violência doméstica contra crianças e adolescentes. Observando a importância desses dados, o estudo global desenvolvido pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), catalogou no país 241 ambientes em que a violência (moral, física, psicológica ou sexual) atinge a parcela jovem da população.

 

 

Com todos esses dados alarmantes, foi criado nos Estados Unidos o “Dia de Não Bater” (Spank Out Day), em 1998, que prega a necessidade de acabar com as punições físicas às crianças e incentiva a procura de métodos alternativos de disciplina.

 

Pela primeira vez, este ano, o Brasil vai participar do evento que acontecerá na próxima segunda-feira (30/4), com organização da OAB SP, Associação Comercial de São Paulo, Comunicarte, FAESP - Federação da Agricultura de São Paulo, Genera - Inteligência Social e Parlamento Mundial para Segurança.  “ Toda iniciativa para coibir a violência tem de contar com o apoio de todos, pois violência gera violência e paz semeia mais paz”, afirma o presidente da OAB SP, Luiz Flávio Borges D´Urso.

 

 

Segundo Tallulah Carvalho, conselheira e diretora adjunta da OAB SP, ainda temos um longo caminho a percorrer, uma vez que pelo menos 106 países não proíbem o uso de castigos corporais em crianças nas escolas, 147 países não os proíbem em instituições. Somente 16 países proíbem a surra doméstica”, diz a conselheira.

 

 

O evento acontece às  8h30 no pátio do Monumento da Paz (Pátio do Colégio, centro)  , com missa campal no local. Em seguida, às 9h, o sino do Monumento badalará 5 vezes, uma badalada para cada continente. Às 9h30, cerca de 50 motociclistas e 150 pessoas de entidades usando camisetas e portando bandeiras do movimento sairão do local em passeata pelo centro de São Paulo. Às 10h, os participantes retornam ao local.