OAB SP E AASP HOMENAGEIAM SANTO IVO COM MISSA E PALESTRA


04/05/2007

A missa solene será no sábado, dia 19 de maio, às 19 horas, na Paróquia de Santo Ivo.

Para homenagear Santo Ivo, a OAB-SP e a AASP (Associação dos Advogados de São Paulo) promovem missa em louvor ao padroeiro dos advogados, procuradores, juízes, juristas, notários, órfãos e abandonados. A solenidade será no sábado 19 de maio, às 19 horas, na Paróquia de Santo Ivo (Largo da Batalha, 99 com Rua Pedro de Toledo, Ibirapuera, telefones 3244-2014 e 3291-8202). A missa também é aberta a todos os funcionários das entidades, do sistema judiciário e à sociedade.

No entanto, as homenagens começam antes. No dia 14, às 19 horas, no Plenário dos Conselheiros (Praça da Sé, 385, 2º andar), a Comissão de Resgate da Memória da OAB-SP, com o apoio da Comissão de Ação Social da OAB-SP e do Departamento de Cultura e Eventos, promove a palestra “Santo Ivo e o Direito Canônico”. O expositor será o advogado José de Ávila Cruz, juiz do Tribunal Eclesiástico de São Paulo e professor de Direito Canônico do Instituto de Direito Canônico Padre Giuseppe Benito Pegoraro. O presidente da Comissão de Resgate da Memória, Fábio Marcos Bernardes Trombetti, coordenará a mesa de trabalho.

Para o presidente da OAB-SP, Luiz Flávio Borges D’Urso, o importante na reverência a Santo Ivo é o fato de sua existência real. “Ele não está apenas no imaginário dos fiéis. Exerceu a advocacia com imparcialidade, grande zelo e retidão e dedicou-se à causa dos pobres, sobretudo. Portanto, resgata a figura emblemática da advocacia na Justiça e a homenagem é uma oportunidade para um encontro de confraternização dos operadores do Direito de São Paulo, no qual poderemos pedir uma proteção e refletir sobre essas profissões regidas pelo padroeiro, que exigem muita dedicação, imparcialidade e serenidade”, diz D’Urso, destacando a oportunidade do fortalecimento da “família forense”.

 

Filho de lordes, Santo Ivo nasceu em 1253, em plena Idade Média, na região da Bretanha, uma região administrativa do oeste da França com uma larga costa litoral entre o Canal da Mancha e o Oceano Atlântico, cuja capital é Rennes. Em 1267 ingressou na Universidade de Paris, onde graduou-se em Direito Civil. Depois de formado (em 1277), mudou-se para Orléans para estudar Direito Canônico. Em 1280, quando voltou à Bretanha, após receber as primeiras ordens, foi designado como "oficial" (ou juiz eclesiástico) da arquidiocese de Rennes, a capital dos bretões.

 

Estudou também as Escrituras e entrou para a Ordem Terceira Franciscana tempos depois, em Guigamp, e, em 1284, foi nomeado "oficial" pelo Bispo de Tréguier. Demonstrava grande zelo e retidão no cumprimento de seus deveres e não hesitava em resistir às injustas taxações do rei, que considerava uma invasão aos direitos da Igreja. Por sua caridade ganhou o título de advogado e patrono dos pobres. Depois de ser ordenado, foi designado para a paróquia de Trendrez (1285) e oito anos depois (1303) mudou-se para Louanne, onde morreu no dia 19 de maio. Foi enterrado em Tréguier e canonizado em 19 de maio de 1347 pelo papa Clemente VI.

 

A Oração de Santo Ivo, que era frade franciscano, reforça suas virtudes e reflete sua escolha em trabalhar pela defesa dos oprimidos e dos carentes de Justiça, embora fosse filhos de nobres franceses. Conheça a oração:

“Glorioso Santo Ivo, lírio da pureza, apóstolo da caridade e defensor intrépido da justiça, vós que, vendo nas leis humanas um reflexo da lei eterna, soubestes conjugar maravilhosamente os postulados da justiça e o imperativo do amor cristão, assisti, iluminai, fortalecei a classe jurídica, os nossos juízes e advogados, os cultores e intérpretes do Direito, para que nos seus ensinamentos e decisões, jamais se afastem da eqüidade e da retidão. Amem eles a justiça, para que consolidem a paz; exerçam a caridade, para que reine a concórdia; defendam e amparem os fracos e desprotegidos, para que, pospostos todo interesse subalterno e toda afeição de pessoas, façam triunfar a sabedoria da lei sobre as forças da injustiça e do mal. Olhai também para nós, glorioso Santo Ivo, que desejamos copiar os vossos exemplos e imitar as vossas virtudes. Exercei junto ao trono de Deus vossa missão de advogado e protetor nosso, a fim de que nossas preces sejam favoravelmente despachadas e sintamos os efeitos do vosso poderoso patrocínio. Amém”.

Informações na Praça da Sé, 385, térreo ou pelo site www.oabsp.org.br