OAB SP RECEBE APOIO DO IASP E DA AJUFESP


12/12/2007

A OAB SP recebeu apoio da Associação dos Juízes Federais de São Paulo (AJUFESP) e do Instituto dos Advogados de São Paulo (IASP), entidades que em notas oficiais elogiaram a decisão da Diretoria da Ordem dos Advogados do Brasil – Secção São Paulo de suspender a primeira fase do Exame 134 diante da constatação do vazamento da prova “ A manifestação pública de entidades de classe tão importantes como a AJUFESP e o IASP, externando apoio à nossa firme e imediata decisão de suspender o Exame e de buscar apuração do vazamento das questões demonstra que estamos no caminho certo”, disse Luiz Flávio Borges D´Urso, presidente a OAB SP.

 Em Nota Pública, a Diretoria da AJUFESP afirmou que  a atitude da OAB SP "demonstra a seriedade com que é encarado o Exame de Ordem pela OAB SP e a preocupação  daquela entidade  em que bons profissionais atuem no mercado” .Também ressaltou que “ um operador do direito deve se pautar pela cultura geral, pelo conhecimento da legislação e de suas formas de aplicação. Contudo, a ética é a principal ferramenta de atuação na sociedade e a OAB SP mostrou que também exige tal requisito dos bacharéis que pretendem atuar no mercado de trabalho”.

 A presidente do IASP, Maria Odete Duque Bertasi, cumprimentou o presidente da OAB SP, pela ‘ pronta, eficaz e correta atitude de cancelar o Exame de Ordem 134, à vista e vazamento de questões em curso preparatório”. Elogiou a medida de inscrição automática dos bacharéis inscritos e externou “ que o episódio – isolado na história da Seccional Paulista da Ordem dos Advogados do Brasil – jamais poderá comprometer a eficiência desta gestão, muito menos sua posição de perpétua defensora do Estado de Direito no solo bandeirante, motivo pelo qual valemo-nos da oportunidade para apresentar os nossos protestos de elevada estima e consideração”.

Veja a íntegra: 

                                NOTA DE APOIO

A Ajufesp manifesta o seu apoio à iniciativa do presidente da OABSP, Luiz Flávio Borges D Urso e sua diretoria, que ao tomarem conhecimento da possibilidade de vazamento de questões da prova objetiva do Exame de Ordem n° 134, que seria aplicada no último domingo, 09 de dezembro, adiaram a data da sua realização.

Tal atitude demonstra a seriedade com que é encarado o Exame de Ordem pela OABSP e a preocupação daquela entidade em que bons profissionais atuem no mercado.

Lembramos que um operador do direito deve se pautar pela cultura geral, pelo conhecimento da legislação e de suas formas de aplicação. Contudo, a ética é a principal ferramenta de atuação na sociedade e a OABSP mostrou que também exige tal requisito dos bacharéis que pretendem atuar no mercado de trabalho.

Salientamos que a medida tomada pela OABSP, que também pediu a apuração dos fatos à Polícia Federal, traz à baila a importância da lisura em todos os concursos públicos.

A igualdade de condições para todos faz parte do processo democrático. É isso que a sociedade organizada tem que defender, como fez a OABSP no episódio.

A Diretoria da Ajufesp

                                     NOTA IASP

IASP/585-2007                             São Paulo, 10 de dezembro de 2007.

 

 

Excelentíssimo Senhor Presidente:

 

O Instituto dos Advogados de São Paulo (IASP), por intermédio de sua Presidente, ciente do cancelamento do Exame de Ordem 134, designado para a data de 9 de dezembro de 2007, tem a honra de oficiar-lhe com os seguintes propósitos:

 

1 – Cumprimentar a Ordem dos Advogados do Brasil – Secção São Paulo pela pronta, eficaz e correta atitude de cancelar o Exame de Ordem 134, à vista do vazamento de questões em curso preparatório.

 

   2 – Expor sua preocupação e a certeza de que as providências tomadas por Vossa Excelência serão adequadas para os esclarecimentos que a comunidade jurídica, em particular, e a sociedade brasileira, em geral, aguardam.

 

3 – Elogiar particularmente a garantia de inscrição automática dos inscritos deste Exame 134 para o Exame 135, a ser realizado no ano 2008 e a instauração de Inquérito Policial junto à Polícia Federal para averiguação das circunstâncias e dos envolvidos neste lamentável episódio.

 

Certos do comprometimento de Vossa Excelência com a causa da advocacia e testemunhando a devoção desta Seccional e, particularmente, de sua Comissão de Exame de Ordem no cuidado zeloso e transparente de seus assuntos, externamos ainda nossa posição de que o episódio – isolado na história da Seccional Paulista da Ordem dos Advogados do Brasil – jamais poderá comprometer a eficiência desta gestão, muito menos sua posição de perpétua defensora do Estado de Direito no solo bandeirante, motivo pelo qual valemo-nos da oportunidade para apresentar os nossos protestos de elevada estima e consideração.

 

 

 MARIA ODETE DUQUE BERTASI

      Presidente