OAB SP AMPLIA GESTÃO DE QUALIDADE EM 2008


13/02/2008

Na primeira reunião do ano, realizada nesta quarta-feira (13/2), no prédio sede da OAB SP, o diretor-tesoureiro da entidade – Marcos da Costa – anunciou a inclusão de mais 22 subsecções e dos três últimos departamentos administrativos da Seccional no processo de certificação ISO 9001/200.


Desde o início dos trabalhos para a implementação de um sistema de gestão de qualidade na OAB-SP, 80 subsecções e 26 departamentos foram certificados.  O diretor tesoureiro  espera que até o final da segunda gestão do presidente  D’Urso (2007-2009) todas as 218 subseções obtenham o certificado de qualidade na prestação de serviços.“ É um compromisso de unicidade, uma vez que o certificado é um só para toda a Ordem”, lembra o diretor tesoureiro.

 

Conforme Marcos da Costa, trata-se de um trabalho intenso, numa visão diferenciada de gestão implementada na Seccional paulista da OAB. “Essa idéia da certificação, na verdade, é a busca constante da melhoria do atendimento ao advogado e a certificação fornece instrumentos, métodos de trabalho e modelo de gestão para buscarmos essa melhoria constante. Isso é analisado e documentado através de manuais onde definimos procedimentos e prazos para todas as atividades da seccional e das subsecções”, explica o diretor-financeiro, que pretende finalizar o processo até o final de próximo ano.

 

Ao final de cada semestre, com o ingresso de novas subsecções, é contratada uma autoria externa de uma empresa independente que vem analisar e verificar se aqueles compromissos assumidos pela administração da seccional e pela administração das subsecções estão sendo efetivamente cumpridos.  “Já passamos algumas vezes por esse processo e conseguimos sempre que essa verificação resultasse positiva, que a certificação fosse emitida e renovada nos prazos estabelecidos”, destaca Costa,

O presidente da OAB SP, Luiz Flávio Borges D´Urso faz um balanço extremamente positivo do processo de certificação ISO 9001/2000. “ Somos advogados e não administradores. Por isso fomos buscar um instrumento de gestão que efetivamente melhorasse a administração da entidade e esse processo de obtenção da ISO nos propicia este instrumento. É como se fosse um grande painel de bordo onde cada atividade da entidade, da seccional ou da subsecção, estivesse mapeada neste painel dando ao presidente e à sua diretoria capacidade de visualização para corrigir, melhorar e aprimorar o serviço para o nosso cliente, que é o advogado/estagiário”, afirma. 

 

Subsecções

Desde o início do processo , a OAB SP trabalhou, segundo Costa, para que houvesse a diferenciação de subsecções de portes diferentes, da capital e do interior ou do litoral, e que todas participassem do processo de que forma que hoje esse processo, já amadurecido pelo tempo, possa ser absolvido de forma muito tranqüila por qualquer tipo de subsecção, seja grande ou pequena, da capital ou do interior.

 

A expansão do processo com a inclusão de novas subsecções está empolgando as subseções e departamentos envolvidos. Altair Alécio Dejavite, presidente da Subsecção de Mirandópolis, 650 km de São Paulo, avalia que “como todo segmento social, até pensando no direito do consumidor, se busca qualidade e a expectativa da Subseção é a busca da qualidade na prestação de serviço seja para os advogados ou para a sociedade em geral que necessita da OAB e dos advogados”. Conforme Dejavite, “não importa a distância porque a dificuldade só se dá em termos de locomoção, pois com os meios de comunicação ágeis e recursos como a internet, são constantes os contatos com a Seccional que facilitarão o procedimento de certificação em Mirandópolis”.

 

“Nossa expectativa é melhorar a prestação de serviço tanto para o advogado como para os assistidos que nos procuram, para a sociedade. Ter qualidade nos serviços prestados. Entre os grandes problemas que enfrentamos está a falta de capacitação dos funcionários, que precisam de treinamento constante, de capacitação nas diversas áreas, como são os encontros regionais dos advogados. Isso facilitaria a implementação da ISSO”, avalia Heloisa Helena Pronckunas Rabelo, presidente da Subseção de Campos do Jordão.

  

Guilherme Martins Malufe, presidente da Subsecção de Americana, considerada de tamanho médio com 926 advogados inscritos, enfatiza que a expectativa é grande quanto à implantação da ISO 9001/2000 em Americana. “Todo diretoria está bastante empolgada e, com muita certeza, vamos empenhar ao máximo para conseguir a certificação e auxiliar a seccional nesta empreitada para ter uma uniformização de procedimentos entre todas as subseções do Estado e para que tenhamos uma idéia de como está a qualidade do nosso trabalho perante a advocacia. A partir de amanhã vamos começar a nossa implantação”.