SECCIONAIS DO DF E RJ APÓIAM OAB SP


15/02/2008

As Seccionais do Rio de Janeiro e do Distrito Federal da OAB também se solidarizaram com o presidente da OAB SP, Luiz Flávio Borges D´Urso, nesta sexta-feira (15/2) após a divulgação na imprensa da manifestação do procurador-geral de Justiça de São Paulo, Rodrigo Pinho, de que a Seccional paulista tem atuação “fascista”.

Para Wadih Damous, presidente da OAB RJ, Pinho foi “”infeliz em sua declaração. Eu diria que ao contrário, tachar de fascista esse comportamento institucional da OAB de São Paulo é que pode ser considerado de fascista.”Para ele, o cadastro de autoridades que atentam contra as prerrogativas dos advogados não pode ser confundida com fascismo.
 
Já a presidente da Seccional do Distrito Federal da OAB, Estefânia Viveiros, repudiou as declarações públicas do procurador-geral de justiça de São Paulo. Estefânia classificou de "profundamente infeliz e absurdamente tolo" o comentário de Pinho e acredita que ele deve se retratar publicamente com os advogados brasileiros."Uma declaração dessa só pode partir de uma pessoa que não conhece o trabalho fundamental da Ordem dos Advogados do Brasil na construção da democracia do País", afirmou a presidente da OAB-DF.