PRESIDENTE DA OAB SP LAMENTA MORTE DE JOSÉ GRANADEIRO GUIMARÃES


18/06/2008

O velório acontece no Cemitério Getsêmani - Praça da Ressurreição, nº 1, no Morumbi, a partir das 13 horas. O enterro será no mesmo local, às 16 horas.

“ O falecimento do professor José Granadeiro Guimarães deixa uma lacuna no mundo jurídico, especialmente na área Trabalhista,  trata-se pois da perda de um dos maiores advogados que o Brasil já conheceu. A Advocacia Brasileira está de luto “, afirmou o presidente da OAB SP, Luiz Flávio Borges D´Urso, ao tomar conhecimento do falecimento do advogado  José Granadeiro Guimarães, aos 92 anos, na madrugada desta quarta-feira (18/6), no Hospital do Coração.

Natural de Taubaté, José Granadeiro Guimarães formou-se pela Faculdade de Direito da USP, turma de 1939, e era uma dos mais respeitados advogados trabalhistas do país, tendo sido convidado a integrar o Tribunal Superior do Trabalho, convite que declinou para continuar à frente da sua banca, uma tradição familiar, fundada por seu avô, Francisco Granadeiro da Silva Guimarães,  em 1893 , e continuada por seu pai, Renato Granadeiro Guimarães.  

Nas mãos de José Granadeiro Guimarães, o escritório especializou-se em Direito do Trabalho, na época em que era editada a CLT, destacando-se como uma das bancas mais importantes do país. “ A família Granadeiro Guimarães é um símbolo da advocacia militante, que atravessou  séculos, reunindo uma herança de amor ao Direito, de luta em defesa do  jurisdicionado e de busca pela  modernização para responder às demandas de um mundo cada vez mais complexo”, ponderou D´Urso.