OAB SP COBRA PUNIÇÃO PARA EXECUTORES E MANDANTES DO ASSASSINATO DE ADVOGADO PERNAMBUCANO


02/02/2009

A OAB SP se solidariza com a OAB-PE em razão do assassinato do advogado Manoel Bezerra de Mattos, membro da Comissão de Direitos Humanos daquela entidade.

Manoel, 40 anos, foi morto a tiros na noite de 24 de janeiro numa casa de praia em Pitimbu (PB). “É inadmissível que esse crime brutal fique sem punição”, declarou o presidente da seccional paulista da Ordem, Luiz Flávio Borges D’Urso. “A OAB vai acompanhar de perto as investigações da polícia e se dispõe a colaborar no que for preciso. A classe dos advogados e  toda sociedade brasileira anseiam por justiça e querem  uma resposta urgente a esse assassinato brutal ”

 

A polícia trabalha com a hipótese de vingança. O sargento da Polícia Militar da Paraíba Inácio Flávio Pereira é suspeito de ter contratado dois matadores de aluguel para a execução. Manoel teria denunciado Inácio à CPI da Pistolagem, que apurou crimes de extermínio na Zona da Mata. Após a denúncia, o militar passou cinco anos na cadeia.

 

Além das polícias civis de Pernambuco e da Paraíba, dois delegados da Polícia Federal estão dando suporte ao caso. O Conselho Federal da OAB pede que as investigações fiquem oficialmente a cargo de um delegado federal e que o crime seja julgado pela justiça federal. A solicitação já foi entregue ao ministro da Justiça, Tarso Genro.