OAB SP ATRIBUI NOME DE GOFFREDO DA SILVA TELLES JÚNIOR À SUA SEDE


14/08/2009

Em cerimônia festiva realizada nessa terça-feira (11/8), Dia do Advogado, o prédio-sede da OAB SP na Praça da Sé passou a ser denominado Goffredo da Silva Telles Júnior, advogado militante, professor titular e catedrático da faculdade de Direito da USP, autor de diversos livros e incansável defensor do Estado democrático de Direito falecido aos 94 anos no mês de junho. Considerado professor símbolo do século XX nas Arcadas, a cerimônia de descerramento da placa reuniu em frente ao prédio da Ordem advogados, ministros de Estado, professores e alunos de Direito, desembargadores e admiradores.

“Neste memorável 11 de agosto, data máxima da advocacia e da instalação dos cursos jurídicos no país, a OAB SP presta uma justa homenagem ao jurista Goffredo da Silva Telles Júnior designando seu nome ao prédio sede da Ordem”, discursou o presidente da OAB SP, Luiz Flávio Borges D’Urso. “Nosso querido professor fez da sua existência uma trincheira de defesa da liberdade, da justiça e da democracia. Daí sua família se ampliou e hoje ganha uma dimensão maior do que o parentesco: mesmo os que não tiveram o privilégio de ter contato pessoal com o professor passarão a tê-lo através de seus ensinamentos. Nosso prédio da OAB SP já é tombado, mas com essa homenagem aumenta seu significado histórico. Hoje, com honra, o nome de Goffredo da Silva Telles Júnior será gravado no frontispício a fim de inspirar as futuras gerações de advogados a conhecer a história do professor”.

Discursando em nome da família do homenageado, o ministro do Superior Tribunal Militar Flávio Flores da Cunha Bierrenbach declarou que um advogado de São Paulo não poderia receber uma homenagem maior do que “ter seu nome gravado no prédio da sua corporação, esse edifício ao lado da Praça da Sé que simboliza a luta que os advogados travaram e travam pela liberdade de expressão e pelo estado democrático de Direito”.

Já o diretor da faculdade de Direito da USP, João Grandino Rodas, lembro que “O professor Goffredo soube estar próximo dos seus alunos, de modo a passar não só as suas palavras como seu exemplo de vida, exemplo esse que ainda está aqui clamando para que o Brasil tenha responsabilidade, lute contra a corrupção e se torne melhor, principalmente para os mais necessitados.”

Aluno de Goffredo, o ex-ministro Celso Lafer, presidente do Conselho da Fapesp, também rendeu suas homenagens ao mestre: “O professor Goffredo foi paraninfo da minha turma não só pela sua excelência acadêmica, mas também pela dimensão humana que o caracterizou e pela defesa que ele sempre fez dos melhores valores do Direito: a justiça e o Estado democrático de Direito. Creio que ele simboliza mais do que ninguém a dimensão libertária das Arcadas. Acho que ninguém no século XX se dedicou tanto à faculdade e representou esse conjunto de valores que nos unem nesse dia 11 de agosto.”

Também prestigiaram a homenagem Márcia Regina Machado Melaré, vice-presidente da OAB SP, que entregou à viúva de Goffredo, a advogada Maria Eugênia, um ramalhete de flores; o presidente da CAASP, Sidney Uliris Bortolato Alves; o secretário-geral da OAB SP, Arnor Gomes da Silva Jr; Tallulah Kobayashi, diretora adjunta; o conselheiro federal, Jorge Eluf Neto, Marcio Kayatt, presidente do Conselho da Carteira do Ipesp; o presidente da Associação dos Ex-Alunos da Faculdade de Direito da USP, José Carlos Madia; o ex-ministro Almino Afonso e vários conselheiros, presidentes de comissões e de subseções.