CONAD REPUDIA EPISÓDIO DE DISCRIMINAÇÃO RACIAL


31/08/2009

A Comissão do Negro e de Assuntos Antidiscriminatórios da OAB SP divulga Nota Pública, repudiando com veemência a atitude dos seguranças do hipermercado Carrefour, de Osasco que, no dia 7 de agosto, espancaram Januário Alves Santana, depois que inferiram que o vigia estava roubando um carro, na verdade seu próprio veículo.

                          NOTA PÚBLICA

 

A OAB SP, por meio da Comissão do Negro e  Assuntos Antidiscriminatórios, reafirma a luta da entidade em defesa da diversidade racial e contra todas as formas de racismo, discriminação e intolerância.

 

O episódio envolvendo o vigia Januário Alves Santana e seguranças do Carrefour de Osasco é inadmissível. É necessário que a sociedade repudie todo tipo de intolerância racial , especialmente quando o ato de racismo  busca fazer a associação entre o componente étnico e o  banditismo.

 

Sem dúvida, este fato guarda semelhança com o episódio da detenção do professor norte-americano de Harvard e negro, Henry Louis Gates Jr, preso pela Polícia quando tentava abrir a  porta de sua própria casa, o que evidencia  um componente racista.

 

 

É imperativo que  se cumpram os dispositivos que reprimem discriminações atentatórias aos direitos e liberdades fundamentais e a prática do racismo no Brasil e que o Congresso Nacional aprove novas leis que garantam preceitos de igualdade e dignidade a todos os brasileiros, como o projeto de lei do Estatuto da Igualdade Racial.

 

                     São Paulo, 31 de agosto de 2009

 

Luiz Flávio Borges D´Urso

Presidente da OAB SP

 

Marco Antonio Zito Alvarenga

Presidente da Conad