COMISSÃO DIVULGA PARCIAIS DAS ELEIÇÕES


18/11/2009

A Comissão Eleitoral da OAB SP iniciou nessa quarta-feira (18/11) a divulgação de Boletins com os resultados parciais oficiais das eleições da OAB SP, realizadas na última terça-feira (17/11). Serão divulgados três boletins diários.

 O encerramento da  totalização oficial dos votos está previsto para  a próxima quinta-feira (19/11), segundo previsão do presidente da Comissão Eleitoral da OAB SP, Marcio Cammarosano, uma vez que  a apuração está sendo feita a partir dos Boletins de Urna originais.

 

Para acelerar a chegada dos Boletins ao prédio sede da OAB SP, a Comissão determinou que além dos Correios, as Subsecções encaminhem os dados por meio de portadores. “ A divulgação oficial e a proclamação dos eleitos na quinta-feira  torna o processo um pouco mais lento, mas rigorosamente seguro”, afirma Cammarosano.

 

No primeiro boletim das 15 horas, os candidatos que lideram a disputa pela presidência da OAB SP, Luiz Flávio Borges D´Urso (Chapa 13) e Rui Celso Reali Fragoso (Chapa 14) estavam praticamente empatados . No boletim das 18 horas, com ingresso  de novas urnas de Subsecções do Interior, D´Urso despontou na primeira colocação com 33.056 votos (34,37%), seguido por Rui Fragoso com 31.212 votos (32.46%), Raimundo Hermes Barbosa (Chapa 12)  com 12.202 votos (12.69%) e Leandro Pinto (Chapa 11)  com 8.765 (9,11%).

Repercussão das eleições

 

Nos prédios da  Faculdade de Direito da USP, FMU e Uninove, onde ocorreram eleições da OAB SP para os inscritos na Seccional, a movimentação foi intensa durante toda  a terça-feira (17/11),  com o vai-e-vem de eleitores, candidatos, mesários, fiscais e cabos eleitorais das quatro chapas que distribuíam material de campanha e indicavam locais de votação.

 

Para o presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer, as eleições da OAB SP se traduzem por um  grande instante democrático da entidade. “ A OAB sempre trabalhou pela redemocratização do país, especialmente nos tempos da ditadura. E vem fazendo isso com uma constância absoluta. Interessante até notar que ao mesmo tempo em que o Brasil passa por ciclos de autoritarismo, na OAB nunca houve isso. A OAB sempre fez esta participação extremamente democrática”, ponderou.

 

Na avaliação de João Grandino Rodas, diretor da Faculdade de Direito do Largo São Francisco e futuro reitor da USP,  as eleições são importantes porque a  OAB  tem enquanto instituição tem papel relevante  na manutenção da qualidade de ensino. “Por isso  a OAB é importantíssima e dentro da OAB, por ela ser democrática, também é importante que as eleições aconteçam e portanto a Faculdade de Direito da USP vê com bons olhos que a Ordem possa continuar a fazer o serviço que ela vem fazendo”, afirmou.

 

 

Álvaro Villaça Azevedo, diretor da Faculdade de Direito da FAAP, ressaltou que as eleições da OAB SP “ são um acontecimento que nós ficamos aguardando no sentido de que a OAB esteja sempre bem dirigida e possa continuar os seus desígnios. Seja lá quem for o vencedor, deve ser uma gestão histórica porque nós estamos vivendo um momento em que a OAB está precisando justamente de um reforço no sentido de continuar realizando as atividades indispensáveis ao exercício e a valorização do advogado”.

 

A advogada e ex-deputada Zulaiê Cobra Ribeiro ressaltou a relevância das eleições da Ordem. “A OAB é uma entidade que defende o Brasil, que vê o Brasil como um todo. Mas também tem a responsabilidade de tomar conta dos advogados. A OAB SP não é uma OAB comum. É uma OAB que tem quase 300 mil advogados, portanto tem muitos advogados e tem de ser uma entidade forte. Nós somos o tripé da Justiça. Não há Justiça sem o advogado e  respeito à figura do advogado”, concluiu.

 

A OAB SP é maior Seccional do País com 295 mil advogados inscritos e 217 mil  ativos, com direito a voto em 220 seções eleitorais da capital e 494 do Interior. No Brasil, estão inscritos 582 mil advogados.

Em todo o Estado,  406 chapas  disputaram 1.148 cargos no Estado , sendo 133 na Seccional (Conselho, Diretoria, Conselheiros Federais e Caixa de Assistência) e 1.115 nas diretorias das  223 Subsecções.