D´URSO LAMENTA MORTE DE MURILO ANTUNES ALVES


19/02/2010

O presidente da OAB SP, Luiz Flávio Borges D´Urso, lamentou a morte do jornalista e advogado, Murilo Antunes Alves, na última segunda-feira (15/2), aos 91 anos. “ Murilo ajudou a escrever a história do rádio brasileiro e a despeito da idade ainda se mantinha em atividade na TV Record, emissora que ajudou a colocar no ar em 1953. O jornalismo e a cultura brasileira ficam mais pobres com a ausência desse pioneiro, que cobriu, inclusive, a inauguração da atual sede da OAB SP, na Praça da Sé, há mais de 50 anos, entrevistando o então presidente Noé de Azevedo”, afirmou D´Urso.

Murilo Antunes Alves trabalhou em várias rádios de São Paulo e foi inúmeras vezes premiado com o Roquette Pinto, como melhor repórter dessa mídia. Também foi comentarista e repórter de um dos mais famosos programas da imprensa nacional, o  Repórter Esso em São Paulo e era um dos apresentadores do jornal “ Record em Notícias”, considerado o primeiro telejornal estruturado nos apresentadores-comentaristas da imprensa nacional.

Como advogado atuou no Direito Desportivo, tendo integrado o Tribunal de Justiça Desportiva por mais de 40 anos . Também  foi assessor jurídico da Federação Paulista de Futebol e chegou a fazer carreira pública, tendo sido eleito vereador da Câmara Municipal de São Paulo em 1992.